Archive for 9 de Maio, 2010

CIDADÃO DE 1a. E DE 2a. CATEGORIA

Qual é a diferença de um motorista do Senado Federal, (cidadão de 1a.), comparado com um mtorista de uma empresa particular (cidadão de 2a.) para fazer o mesmo serviço   ?  Aparentemente nenhuma. Entretanto na questão do ganho de salário a diferença é brutal, quando ambos estiverem na ativa.  Agora,  quando ambos se aposentarem a “brutalidade  salarial” aumenta muito mais. A “Folha de S. Paulo” de hoje, no texto da manchete, registra que:   ” SEGUNDO O MINISTÉRIO DA  PREVIDÊNCIA, A RENDA  MÉDIA  MENSAL DOS  APOSENTADOS DO FUNCIONALISMO FEDERAL É DE R$ 4.575,00 (QUATRO MIL QUINHENTOS E SETENTA E CINCO REAIS).    NO  REGIME DOS  TRABALHADORES  APOSENTADOS  DA INICIATIVA PRIVADA ,  DO INSS,  ESSA RENDA É DE   R$ 713,00  (SETECENTOS E TREZE REAIS)  “.  Ou seja, os funcionários do Governo Federal,  GANHAM MAIS DE  600 %  do que ganha um MISERÁVEL  TRABALHADOR APOSENTADO PELO FAMIGERADO INSS,  ESSE MESMO INSS, QUE AGORA,  A PEDIDO DO LULA, ADOTA UMA POLÍTICA DE ACHATAMENTO SALARIAL DESSA GENTE, A PONTO DE NO FUTURO  (mais uns 12 anos), TODOS ESTARÃO SENDO LEVADOS A GANHAR SOMENTE UM SALÁRIO MÍNIMO.  Aí  está a prova definitiva de que o Lula e seu PT, no Congresso Nacional, estão praticando uma política de “mata-aposentado “.  Quanto mais  rápido essa gente “for desta para outra”,  melhor para o “equilíbrio das contas públicas” .  Lula e seus ministros, escoheram  o segmento mais fraco como bode expiatório das deficências das contas pública do país, cujas contas públicas nunca fecham pela gastança desmedida de Lula e Cia. A  DÍVIDA INTERNA É DE MAIS DE  R$  1,4  (UM TRILHÃO E QUATROCENTOS BILHÕES  DE REAIS), E CONTINUA CRESCENDO E CRESCENDO.    CUIDADO LULA !  A  GRECIA  PODE SER AQUI, TAMBÉM !   

Anúncios

ESPECULA A BOCA MALDITA DE CURITIBA. DEPUTADOS NA PRISÃO ?

Neste domingo de frio de Curitiba, na Boca Maldita dois temas foram “fofocados”;  1- CANDIDATURA DO OSMAR DIAS. Correu forte papo de que o ex-governador João Elizeo,  coordenador da campanha de Beto Richa (PSDB), estaria em negociação com o senador Osmar Dias (PDT), para que este saia candidato ao Senado, em coligação com o PSDB, com vistas a um apoio ao candidato José Serra  a presidente.   2 –  ASSUNTO  BOMBA.  Alguns “boqueiros”, advogados, falaram sobre a possibilidade de que se o Ministério Público Federal, entrar nas  invesigações do escãndalo da Assembléia Legislativa do Paraná, pode ocorrer  até prisão preventiva de deputados estaduais, devido a um fato novo que está  surgindo, que se refere a casos de sonegação de imposto de renda dos  altíssimos  salários pagos aos laranjas sob o comando do  “Bibinho”.  Este fato justificaria que os “federais” entrassem neste embróglio no Paraná .

CURITIBA ABANDONADA

Alô prefeito Luciano Ducci.  Este suporte de lixeira pública da Prefeitura, está só no suporte há mais de seis meses, quase em frente ao Instituto  Municipal de Turismo.  Uma foto desta depõe contra a Curitiba tão cantada em prosa e verso, fora daqui.  

FISCALIZAÇÃO.  Será que nesta rua nunca passa nenhum secretário do prefeito Luciano ?  custava qualquer funcionário da Secretaria de Turismo, comunicar ao Prefeito esta falaha ? O prefeito Luciano nunca passou nesta, Rua Da Glória ? Que tal se o Luciano determinasse aos seus secretários que lhe  comuniquem tais acontecimentos para providências ?  Andaria melhor a administração? Ou ele sabe disso e não mantém em dia o mobiliário.  Seria  por falta de grana ?

COMEÇOU O FIM DO “PETIT-PAVÊ” EM CURITIBA

Apesar da insistência da “escola lernista” do IPPUC na exigência  de construção de calçadas com as detestadas  pedrinhas  de  “petit-pavet”,  a Capital vem abandonando este  “tapete de Curitiba”,  como diz o arquiteo Jaime Lerner. Na foto um exemplo desta mudança nos na Rua Dr. Muricy, nos fundos do Banco do Brasil,  centro de Curitiba.

Para os saudosistas e fanáticos do “petit-pavê”, fica uma faixa de calçada  das  irritantes pedrinhas, só como recodação  graças a Deus.  Só como recordação,  eu disse. Não exagerem, nem que o  “lobye”  dos fornecedores das “pedrinhas” forcem a barra.