Archive for 27 de Maio, 2010

MONARQUIA, REPÚBLICA, CASA GRANDE E SENZALA

A passagem do regime da monarquia brasileira,  para a República, foi feita na base do  “jeitinho brasileiro”.  Os nobres da Corte de D. Pedro II, ao perceberem que o regime republicano era inevitável, empurraram o marechal  Deodoro para fundar  nossa “República”, trazendo no seu seio os privilégios dos nobres  da corte, com  todos os vícios da monarquia decadente de então.  Os nobres continuaram com seus privilégios  que tinham na Corte Imperial de D. Pedro II, com os “cartórios”, os favores e  continuaram  desfrutando  e mandando na  “casa grande”, diga-se o Estado Republicano, distantes do povão da senzala. Este traço do  vício de origem  da sociedade brasileira tem seus efeitos  até hoje.  A turma da  “casa grande”  ( o Estado brasileiro), prossegue explorando o povão da senzala.  Nada mudou da Monarquia de Dom João VI e seus herdeiros D. Pedro I e D.Pedro  II.  É só observar o comportamento viciado, inescrupuloso, corrupto, e malandro dos senhores comandantes do   “Estado-Casa Grande- Brasil”, tanto em Brasília, como o Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho etc. passando pelos governadores dos Estados, como o Arruda (e outros), até os prefeitos de micro-cidades, que a todo o dia perdem seus mandatos por corrupção dos exageros herdados da turma da “casa grande”.  Monarquia e República, para o povão, ficou tudo igual. Nada mudou.    O presidente da República (hoje o Lula), exerce seu “poder de império”,  logo é um imperador.