Archive for 20 de Junho, 2010

DE NOVO, MUITO OBRIGADO

Estimados amigos. Atingimos hoje mais de 13 mil consultas neste blog.  Estou feliz. Crescemos no dia  a dia. MEUS AGRADECIMENTOS A VOCÊS.  As.  LINEU  TOMASS.

Anúncios

CARTA DO LINEU TOMASS AO ELEITOR DO PARANÁ. “MEU PROTESTO E MINHA INDIGNAÇÃO”

          CARTA DO LINEU TOMASS AO ELEITOR DO PARANÁ. 

           MEU PROTESTO E MINHA INDIGNAÇÃO.

           Ao longo de minha vida política em Curitiba e por todo o Estado do Paraná, desde as perseguições políticas que sofri na época do “regime militar de 64”, fichado como “subversivo”, junto ao DOPS – Departamento de Ordem Política e Social, da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná, e também no SNI – Serviço Nacional de Informações, órgão do Governo da Ditadura Militar de Brasília, nunca vi nestes longos 34 anos de plena atividade política, mesmo nos anos duros da ditadura, uma desordem tão imensa na vida dos partidos políticos, como agora estamos vivendo,   nesta fase de pseudo-democracia.

            Não há respeito algum por parte dos dirigentes partidários, em relação aos seus filiados, e lideranças, os quais na sua maioria são usados como degraus de uma escada para os objetivos pessoais dos dirigentes partidários, os quais usam a legislação esdrúxula e atrasada dos partidos políticos, e se transformam em donatários de feudos políticos, num arremedo grosseiro e tosco das capitanias hereditárias.

            Vejam. Fui convidado, insistentemente para me filiar a um partido político, com o compromisso de que o meu nome seria lançado de imediato como pré-candidato ao Governo do Paraná em 2010.  Aceitei o convite e de imediato preparei um extenso programa de governo, notadamente propondo soluções, para construção de um novo porto em Paranaguá; um metrô de superfície entre Londrina, Apucarana e Maringá; construção do complexo hidroviário do Rio Ivaí, Paraná e Iguaçu e tantos outros projetos, (de autoria do amigo arquiteto, Lolô Cornelsen),  e literalmente fui para as ruas de nossas cidades, falei com o povo, e trabalhei duro por mais de oito meses, deixando minhas obrigações pessoais de lado. Fui com amor e dedicação completa nesta causa. Mal sabia eu que o desastre me esperava, justamente na esquina do autoritarismo ditatorial, contra o qual tanto lutei e luto ainda, como neste momento.

            Cheguei a ser convidado pela direção nacional deste partido, para gravar um programa de TV do partido em rede nacional. Fui para São Paulo. Gravei. Defendi uma  “reforma tributária radical” , para solucionar o impasse tributário do país.

            Após todo este esforço pessoal, aplicando recursos próprios, tempo integral e muita  dedicação,  para minha surpresa, atônito, recebi a informação no dia 13/06/10 de que a presidente nacional do partido tinha acertado em convenção nacional, naquele dia, uma coligação em todos os estados, com outro partido,  para não lançar candidato ao governo dos estados. Minha pré-candidatura prevista em lei,  e incentivada, depois foi cassada.   Será que nossa luta contra a Ditadura Militar foi em vão ? Derrotamos uma forte ditadura militar armada  de mais de 20 anos, para chegar  neste novo tipo de  “Ditadura Partidária” ?  Eu digo Não !  Eu não  aceito!  Eu protesto ! Vou continuar na luta, sempre denunciando este arremedo de democracia, que enganbela o eleitor, na indicação   “acertada”  dos candidatos.

          Vejam. A decisão autoritária, ditatorial de uma pessoa, uma senhora, substituiu toda a massa de filiados e dos candidatos do partido !  Foi isto o que aconteceu.   É A DITADURA PARTIDÁRIA CRESCENDO COMO ERVA DANINHA, QUE SUGA A SEIVA QUE ALIMENTA A NOSSA FRÁGIL DEMOCRACIA CLAUDICANTE, E FAZ A ESCOLA DO AUTORITARISMO QUE COMBATEMOS NO PASSADO. 

            Obviamente, nestas negociações correm os mais altos interesses de toda a sorte e até os inimagináveis.

            Será que estas pessoas não vêem que estão matando o processo democrático?  Não vêem que estão matando a esperança do povo na democracia, pelo que se obrigam a fazer PROJETOS DE INICIATIVA POPULAR para por ordem na “Casa Brasil”?   Será que estas pessoas, ambiciosas, sôfregas, estão assim tão insensíveis para o com o futuro da nossa Nação ?

            Que venha a CANDIDATURA AVULSA na engavetada REFORMA POLÍTICA, para se por um fim na DITADURA PARTIDÁRIA.

            Meu protesto e a minha indignação contra a DITADURA DOS PARTIDOS POLÍTICOS, que hoje não passam de simples cartórios eleitorais para “acertos” de eternos candidatos.  Os partidos  se perderam no fisiologismo e nas suas finalidades legais  e doutrinárias.  Hoje não cumprem uma vírgula de seus programas de palavras mortas em livros amarelados pelo tempo.

            Curitiba, 19 de junho de 2010.

            LINEU TOMASS

EM VARZEA DA ROÇA 73% MORREM SEM “CAUSA MORTIS”

O século 21 ainda não chegou em Várzea da Roça,  (300 km de Salvador),  uma das  “Senzalas” do sertão nordestno. Estão ainda no séc. 19. É o atraso do descaso dos “zés ninguéns”, que pululam nos rincões mais pobres do país.  É o nordeste do “Lula”, do voto certo,  voto seguro,  da cesta básica, do bolsa “tudo”,  que ecnhe a barriga  dessa gente sofrida e submissa  e que  morrem sem registro de “causa mortis”.  O lavrador da   “Senzala”,  Manoel Fonseca da Silva, foi mais um a engrossar esta estatísticas dos dos  73% mortos  “sem importância”,  de Várzea da Roça.    Na certidão de óbito do Manoel, o cartório    registrou….. “causa mortis”, ignorada.  A viuva, Luiza, lembra que ele teve um problema no joelho,  procurou o médico e foi tratado, (tratado ?), porém quando descobriram o verdadeiro diagnóstico, o único remédio foi a morfina.  O cancer foi para a metástese.  Caso o morto fosse da “Casa Grande”, com certeza estaria  na estatística dos restantes 27 % que têm registro de “causa mortis”, como exige a lei,  ou quando não, não teria morrido, pois teria recebido o tratamento adequado como todo o morador da “Casa Grande”.   (Ref. O Est. de S. Paulo – 20-610, repórter Maria Solomon).