Archive for 29 de Junho, 2010

DATA FATAL DIA 30 DE JUNHO DE 2010

Amanhã, pelo menos para fins de divulgação para o povão, com marcação cerrada da mídia, , e também para cumprir exigência da Lei Eleitoral teremos o fim do espetáculo de horrores da política do  Paraná, no  VAI-NÃO-VAI dos candidatos e das coligações. “Adios tia Xica”. É amanhã  último dia para os partidos divulgarem suas coligações políticas e os nomes de seus candidatos.  Vai dar “churrilho”  com apelação  a N. Sra. da “constipação”,  com choradeira de  muita gente.  Aguardem portanto, mais um pouco. O  amanhã chega rápido. A vida passa rápido. Os mandatos passam rápido. Quatro anos de governo vai num “zup”.

Anúncios

SUGESTÃO PARA REFORMA DA LEI ELEITORAL

Para se moralizar a política  partidária no país, o melhor que poderia acontecer, seria uma mudança na lei eleitoral, obrigando que os partidos políticos seguissem seus programas e suas idéologias partidárias, o que hoje é letra morta nos seus  estatutos.  Como  ?  Simples.  É só proibir na lei as coligações entre os partidos políticos nas cidades com menos de 200 mil eleitores, onde não existe segundo turno, o que obrigaria todos os partidos a lançarem chapa completa,  Nas cidades  de mais de 200 mil eleitores, ode existe segundo turno, a lei proibiria COLIGAÇÕES  NO PRIMEIRO  TURNO, obrigando a todos os partidos a lançar  chapa completa.  As coligações  então, poderiam ser feitas SOMENTE  NO SEGUNDO TURNO.  Certamente esta mudança na lei impediria  as “famosas negociações” que ocorrem sempre nos partidos chamados nanicos ou pequenos, já no primeiro turno.  A democracia ganhairia com isto sem dúvida e o eleitor seria melhor respeitado, quanto a divulgação dos programas e propostas de cada partido,  esclarecendo-se ao povão   as ideologias do partidos políticos. 

GERAMOS ENERGIA A TODO INSTANTE, E JOGAMOS FORA

Somente agora após diversas crises de energia do petróleo, os cintistas se voltam a pesquisar enormes quantidades de energia que geramos no dia à dia, e  não aproveitamos. Um exemplo vejo na minha academia de ginástica, nas bicicletas ergométricas, nos aparelhos de musculação etc.   Estes aparelhos bem que poderiam conter geradores de energia, mesmo que para aproveitamento em baterias. Na UNESP Universidade Estadual de São Paulo, seus professores estão pesquisando a possibilidade de aproveitar a energia mecânica do movimento dos veículos nas estradas, com base em um pavimento especial, com mistura de plástico e “partículas nanométricas”, (medida de um milhão de vezes, menor que um milímetro), para gerar energia.  Pesquisa em Israel neste sentido  aponta que, um quilômetro de estrada  com este material, pode gerar  200 quilowats o que poderia abastecer de energia elétrica, uma casa durante um mês . (Ref. jornal  “Folha Universal 20-6-2010). 

FUTEBOL CASA GRANDE E SENZALA

Em todos os conflitos sociais do país, podemos ver neles o conflito social  entre os da CASA GRANDE e a turma da  SENZALA. É só nos determos aos detalhes dos fatos que geram  estes conflitos, e teremos lá, geralmente, este fenômeno.  Os poderosos tentando enganar os pequeninos. A revista Veja traz esta semana um conflito social típico e característico destes.  Vejam este conflito estilo Casa Grande e Senzala, que envolve  o  Sr.   Gylmar, ex-goleiro de nossa Seleção,  campeão mundial em 1958 na Suécia,  (quando em foto histórica, consolou o menino Pelé que chorava copiosamente pelo título ganho), e depois atuou ainda na Copa 1962.  Gylmar, (no caso, da SENZALA),  pessoa de sério comportamento, há quatro anos está processando a poderosa fábrica NIKE (no caso, da CASA GRANDE), pelo fato desta poderosa marca ter usado a imagem de Gylmar em fotos, para decorar suas lojas em São  Paulo, sem autorização do Gylmar.  Tentativas de acordo para indenização, foram infrutírferas, pois os da “Casa Grande”, apostam na lentidão e no “jeitinho” que podem criar da Jusiça.  Só pagam no último instante, quando não tiverem mais como enrolar o processo.  Resultado.  Gylmar pede R$ 1 (um) milhão de indenização por uso indevido e ilegal de sua imagem. Já ganhou em 1a. e 2a. Instãncia.   A  famosa NIKE (dos poderosos), ainda pode apelar para o STJ-Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.  Ora pipocas, se a NIKE está errada, prque não pagar logo o Gylmar ?