Archive for Julho, 2011

INÍCIO DO OSTRACISMO ?

O QUE É  OSTRACISMO  ?   Cliquei no google, e vi: 

”  Ostracismo era uma forma de punição política empregada inicialmente pelos atenienses. Significava a expulsão política e o exílio por um tempo de 10 anos. …”

PAPO NA BOCA MALDITA.  Ouvi esta hoje na Boca.  Não sei procede verdadeiramente, entretanto  aí vai.  Um presidente de Câmara Municipal que está sob intenso fogo cerrado na Capital, pediu   “n”  vezes uma audiência com o companheiro  governador BETO RICHA, porém sem nenhuma resposta.  Será que o dito vereador JÁ FOI PARA A GELADEIRA, ou melhor….PARA O   OSTRACISMO  ?

HOUVE CONEXÃO “BIBINHO & DEROSSO ” ? COMO FICA O PSDB MUNICIPAL ?

O “ANÍBAL DE CURITIBA”.  Na Boca Maldita de Curitiba, um gozador (inteligente), tascou esta, no final de um debate sobre o CASO DOS TRINTA MILHÕES DA DUPLA “CLAUDIA & CLAUDIO”  DEROSSO, na Câmara Municipal de Curitiba;  “Esse Derosso é um Anibal Curi de Curitiba”, disse o gajo,  onde é lógico, cabe elogios também, quanto a parte das sofisticadas “operações”  tecnológicas de ponta na Câmara, tal qual fazia o Anibal e sua equipe chefiada pelo famoso “Bibinho”, na Assembléia Legislativa.

A CONEXÃO ASSEMBLÉIA LEGISLTIVA E CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA.  A Gazeta do Povo de hoje 31/7/11, publica em manchete;

“Câmara dos Vereadores deu emprego irregular a fantasmas da Assembléia”.

DETALHES  DA MATÉRIA:     ” Documentos obtidos com exclusividade pela Gazeta do Povo revelam que o escândalo dos Diários Secretos, que assolou a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) no ano passado, respinga na Câmara Municipal de Curitiba. Pelo menos quatro funcionários da Assembleia – um deles operador do esquema de desvio de dinheiro dos Diários Secretos – foram nomeados ao mesmo tempo para cargos em comissão no Legislativo da capital, em períodos entre 1997 e 2006. Isso é proibido pela Constituição Federal. O Ministério Público do Paraná (MP) já está investigando o caso e tem indícios de outra grave irregularidade, a de que os funcionários eram fantasmas da Câmara e, em três casos, também da Assembleia – o que permitia desvio de dinheiro público nas duas Casas.

A Gazeta do Povo apurou que a documentação enviada pelo Legislativo municipal ao MP traz indícios de desvio de recursos públicos que podem ultrapassar R$ 400 mil somente com a contratação de um dos quatro servidores que são alvo da investigação. Se corrigido, o montante sob suspeita chega a quase R$ 900 mil.

Ainda de acordo com os diários oficiais do município, Mattos permaneceu como servidor da Câmara até o fim de 2004, quando Éde Abib não conseguiu a reeleição. A partir daí, o vínculo de Mattos passou a ser com Derosso. Documento obtido pela reportagem (veja infográfico) mostra que o próprio Derosso indicou Mattos, em 1.º de janeiro de 2005, para trabalhar como consultor no Legislativo de Curitiba, por meio do gabinete da presidência da Câmara. “.

É O LIBEROU GERAL.  Esta matéria da Gazeta, revela que estes malandros ganhavam DUAS VEZES,  SEM  TRABALHAR.  Na China esta corrupção daria pena de morte, com  um tiro na nuca em praça pública.  Aqui…Bem aqui é a Curitiba,  do país Brasil, onde a administração pública funciona na base do LIBEROU GERAL.  Cada político com comando e chefia FAZ O QUE BEM ENTENDE.  E a lei ?  Pare reles reles mortal !  A lei  nasceu PARA SER VIOLADA !  OK ?

COM A PALAVRA O GOV. BETO RICHA E ROSSONI.   O presidente da Assembléia Legislativa do Paraná, o Dep. Rossoni, que está fazendo um “rapa-limpa” na Assembléia,  é do PSDB, mesmo partido do DEROSSO.  Ai fica a pergunta:  ” Será que o Gov. BETO  RICHA e o   dep. ROSSONI, vão  passar a mão na cabeça do DEROSSO, ou vai enquadrá-lo no PARTIDO – NO  PSDB – tal qual enquadraram  outros ?  Ora, se houve   ” conexão-fatasmagórica”   via DEROSSO / BIBINHO, com o mesmo ímpeto de moralidade dada na Assembléia,  deve ser exigido NO  PSDB quanto ao DEROSSO , inclusive pelo governador Beto Richa,  pela moralidade do PSDB Municipal, pois o  vereador DEROSSO,  É PRESIDENTE DO DIRETÓRIO  MUNCIPAL DO PSDB  DE CURITIBA. Ou  fica assim….assim  …. ?

ATÉ TÚ COMANDANTE ?

O  LIBEROU  GERAL .  É gente, a ANOMIA está disseminada pelo país, e atinge até setores que raramente entram na mídia sob o crivo de acusação de corrupção.  Desta vez até o comandante do Exército Brasileiro entrou na dança de acusações de possíveis envolvimentos de corrupção, via o  malfadado Ministério dos Transportes. Tinha que ser ele é claro !

O CASO.  Lí no jornal “São Paulo Agora” de 31/7/11, a seguinte manchete e os detalhes:: 

“Comandante do Exército vira alvo de investigação”

“General ENZO  PERI e outros sete oficiais chefiaram departamentosque fizeram convênios com o DNIT no período entre 2004  e  2009.”

A  Investigação.    A investigação foi aberta em maio pela procuradora-geral de Justiça Militar, Cláudia Luz, para apurar se o general Enzo Peri e os outros que comandavam áreas envolvidas sabiam das irregularidades.

A apuração foi um desdobramento de inquérito anterior que identificou indícios de fraude em 88 licitações do Exército para fazer obras do Ministério dos Transportes e apontou desvios de recursos públicos de R$ 11 milhões. 

Criados para atender necessidades de militares, os batalhões de engenharia do .Exército são convocados com frequência para acelerar obras. Somente do Dnit, que nas últimas semanas teve quase toda a diretoria afastada por ordem de Dilma, o Exército recebeu R$ 104 milhões nos últimos cinco anos.

GOV. BETO RICHA ARRUMANDO SARNA PARA SE COÇAR ??

ESQUEMA  BOMBA “ARRASA  QUARTEIRÃO”.  Neste domingo correu um papo na Boca Maldita, de que os dirigentes do PPS do Paraná, estariam “p” da vida com o governador Beto Richa, por ele estar montando um esquema político para a próxima eleição de prefeito, tipo bomba arrasa quarteirão.  Dizem que o Beto Richa, vai trazer para  baixo de sua asa de governador, TODOS OS  CANDIDATOS  A  PREFEITO,  QUE TÊM CHANCE DE SE ELEGER NO PARANÁ, num baita acertão, com o compomisso  de filiação obrigatória no seu partido o PSDB, mesmo que o Beto tenha que enfrentar conflitos com os líderes dos partidos de sua base.

RECADO AO BETO RICHA.  O PPS já foi base do governo Requião, e deixou de apoiá-lo, justamente por este tipo de comportamento, “garfa-lideranças”.

CASO DE  PARANAGUÁ.  Em Paranaguá tem um forte candidato do PPS, o Alceu Maron, o qual dizem, já está com um pé no PSDB do governador Beto Richa.  O presidente do PPS, Rubens Bueno, já deixou escapar por aí que não vai deixar barato este “afano” de  lideranças de seu partido e vai partir para a briga direta.  É óbvio que um governador de Estado, no começo de sua gestão  e  pela força que tem na base da caneta cheia, pode trazer quem quizer ao seu ninho. Porém isto poderá lhe custar muitos dissabores, se for garfando assim, assim, aos borbotões as lideranças de partidos amigos.

CASO DE COLOMBO.  Em Colombo, cidade perto de Curitiba, está ocorrendo o mesmo fenômeno.  Beto Richa, já escalou a ex-prefeita BETE PAVIN, e forte pré-candidata a prefeita, para se filiar no PSDB.   Ocorre que o PSDB de Colombo está sob a liderança da vice-prefeita, a dinâmica ROSE CAVALLI, e cujo prefeito J. CAMARGO, tem sempre apoiado  o BETO RICHA.   Será que agora o BETO RICHA, vai abandonar o J. CAMRGO,  apoiando  sua maior adversária a  BETE  PAVIN  ?  Vai jogar ao mar a família CAVALLI  ?  Não seria uma traição ao prefeito J. CAMARGO e a ROSE  CAVALLI ?  Vai arranjar sarna para se coçar  ?

COMO FUNCIONA O “LIBEROU GERAL” ?

O QUE  É O  “LIBEROU GERAL”.  Esta expressão “liberou geral”, que continuadamente uso em meus textos, traduz de modo simples e mais popular e entendível,  o   “estado de anomia”   (de Durkhein),   pelo qual atravessa o país, onde  não existe mais a chamada referência no comportamento coletivo e individual. Ou seja, não temos um norte para disciplinar o comportamento da sociedade atravéz da legislação, o que deveria ocorrer, NO  CUMPRIMENTO DAS LEIS, POR  TODOS, SEM EXCEÇÃO, QUER SEJAM  OS  DA “CASA GRANDE”  OU OS  DA SENZALA.  Hoje, portando existem leis, mas que  que não são cumpridas.  Daí o tal de ” LIBEROU   GERAL “.

VEJAM  UM EXEMPLO DO “LIBEROU GERAL”.  O ex-dep. est. de MG, o distinto DJALMA DINIZ, (do PPS), é sócio majoritário (é o dono maior) da empresa  PAVOTEC – PAVIMENTAÇÃO E  TERRAPLANAGEM , e mesmo nesta condição de deputado estadual  e empresário ao mesmo tempo,   sua firma RECEBEU DO DNIT  R$ 36,3 MILHÕES DE REAIS.  Na condição de deputado estadual o  “distinto”  DJALMA,  pela lei, está proibido de fazer  negócios com o Poder Público. Pela lei que hoje niguém cumpre e tampopuco é punido….que   viva  ‘ESTADO DE ANOMIA’  e o nosso ” LIBEROU   GERAL”, que é um sinônimo popular do “ESTADO DE ANOMIA”.

O QUE DIZ ALEI ?   ” A Constituição federal e a mineira vedam aos deputados “firmar ou manter contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público”. Elas os proíbem também de serem “proprietários, controladores ou diretores de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público”.

Para Floriano Azevedo Marques, professor de direito administrativo da USP, a Pavotec não poderia ter firmado contratos com a administração pública. ” (Ref. “Estadão” de 30/7/11).

Parafraseando a ex-ministra Zélia de Mello , do não menos “ilustre” ex-presidente  Collor de Melo, (a qual cassou nossa poupança) ;  “A  lei ?  Ora, a lei é apenas  um detalhe”.  Pano rápido !  Acabou o espetáculo de hoje da peça teatral….”BRASIL   DO   LIBEROU   GERAL ! ”

“FALOU A BOCA MALDITA DE CURITIBA”

Hoje estive na Boca Maldita de Curitiba, e como novidade ví um gajo distribuindo  cautelosamente,  UM  DECALQUE  PARA CARRO,  escolhendo as pessoas, em cujo decalque de fundo amarelo com letras grandes e fortes  em azul escuro, e ainda com a marca de três listras na transversal esquerda (acima) em vermelho, branco e verde,  constando os dizeres: 

SOU  FRUET

É…….Parece que a pré-campanha para prefeito de Curitiba já está nas ruas.  O Prefeito Luciano Ducci, também está fazendo diversas reuniões nos bairros de Curitiba, obviamente como prefeito da Capital.  “Acho” que ele NUNCA “DIZ,  SEQUER NA  INTIMIDADE”,   QUE  É  PRÉ- CANDIDATO A REELEIÇÃO.  SERÁ ?

ELEITOR VENAL DEVE SER PUNIDO ?

PUNIÇÃO JÁ PARA ELEITOR VENAL.  O prefeito RUDINEY GIMENES (PMDB), de Pontal do Paraná , foi cassado pelo Juiz do município, por compra de eleitores com cestas básicas na última eleição.   Ora, como deve ter  sido provado no processo a distribuição de CESTAS BÁSICAS  A  ELEITORES,  dentro do mesmo processo deve constar o NOME DOS  ELEITORES  CORROMPIDOS. Estes eleitores que aceitaram entrar neste jogo de corrupção primária, sabiam que isto é proibido por lei,   E VÃO  FICAR  IMPUNES  ?

ALÔ  JUIZES ELEIORAIS. Está na hora de SE PUNIR  O ELEITOR  QUE ACEITA VENDER  SEU VOTO, pois  somente com a ampliação da punição ao ELEITOR  CORROMPIDO, é  que poderemos  estancar este costume condenável que mata a democracia.  Não existe motivo nenhum para se deixar o ELEITOR  CORRUPTO,  LIVRE, LEVE E SOLTO.

PORQUE PUNIR SÓ O CORRUPTOR ?  Nestes casos vemos que o ELEITOR SE DEIXOU CORROMPER, devendo por isso, também  ser punido, pois em outros casos no direito penal, PUNE-SE  CORRUPTOR E CORROMPIDO.  São inúmeros os casos de eleitores corrompidos que ficam fora do processo   A condenação dos eleitores  contribuiria muito para se moralizar o processo eleitoral no país.  Já não é sem tempo.  Fica aí a sugestão aos desembargadores do TRE / PR para que determinem aos Juizes Eleitorais, que estendam as  investigações,  denunciando como réus nos processos de corrupção eleitoral,  OS  ELEITORES  que se envolvam nestas corrupções de “compra de votos”.