Archive for Janeiro, 2012

ALÔ DEFICIENTES ALAGOAS SAIU NA FRENTE

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS OBRIGA ESTADO A DAR CADEIRA DE RODAS  A DEFICIENTE.  Esta decisão deveria servir de exemplo para o país por dois bons motivos. O primeiro. O deficiente pobre não tem condições de adquirir uma cadeira de rodas.  O segundo.  Caso o Estado assuma esta obrigação, a familia do deficiente deixa de ser usada por pessoas que tiram vantagem eleitoral desta situação.

VEJAM OS DETALHES DA DECISÃO:

Estado deve fornecer cadeira de rodas a portadora de paralisia cerebral

Decisão do TJ-AL (Tribunal de Justiça de Alagoas) publicada na última quinta-feira (26/1) determina que o Estado de Alagoas forneça cadeira de rodas especial a portadora de sequelas de paralisia cerebral e deficiência motora. Na sentença, a 3ª Câmara Cível do Tribunal fixou o prazo de cinco dias para o cumprimento da medida, sob pena de multa diária de R$ 500.

O relator da ação, desembargador Eduardo José de Andrade, entendeu que o acesso aos serviços de saúde deve ser garantido pelo Poder Público, “a quem compete a prestação das ações preventivas e curativas, dentre as quais se incluem não apenas os medicamentos, mas também os equipamentos inerentes a uma determinada patologia, para conservar a saúde e a existência digna do ser”.    Número do processo: 2011.009014-4

” A DITADURA IMPERIAL CONTINUA NA CORTE BRASILIS”

REPÚBLICA  ?  QUE  REPÚBLICA RELES MORTAIS DA SENZALA !  República, signfica  “coisa pública”, ou seja, COISA DO POVÃO, ou seja, significa que o PAÍS  É DO POVÃO.  Esta é uma lição básica de direito na materia de “teoria geral do Estado “,  para que os iniciantes na ciência do direito tenham uma noção de como é que funciona o Estado do povo, ou como deveria funcionar. O livro de Rui Barbosa, “Oração Aos Moços”, retrata bem o porque da existência da ciência do direito.

FUNCIONA ASSIM NOSSO ESTADO REPUBLICANO ?  Claro que não” mortais reles”.  Desde a queda da porcaria de nossa monarquia decadente, continuamos vivendo na prática uma espécie de “ditadura imperial”, onde  metade dos nobres da “CORTE  IMPERIAL BRASILIS  PLANALTINA”,  que controlam a “corte”, fazem o que querem e para eles esta tal de  REPÚBLICA NÃO EXISTE. Vejam a prova de nossa afirmação:

Correio: Ministro do STJ recebeu R$ 640 mil ao deixar TJ do Rio.   (Este é o título. Vejam o conteúdo da matéria):

“Uma pesquisa recente da CGU (Controladoria-Geral da União) com 986 servidores de toda a Esplanada revelou que 47,6% deles pensam que a informação pública pertence ao governo. Com isso, dados corriqueiros, como o nome dos ministros que se reúnem com a presidente Dilma Rousseff ou o quanto foi pago em diárias a um procurador da República, são negados como se fossem questões de segurança nacional.

A GRANA…..” TOMOU DORIL ” E…… SUMIU !

TRIBUNAIS  DE  JUSTIÇA  DO PAÍS   SÃO CAIXAS DE MAGICAS.  É isso mesmo.  Os Tribunais de Justiça do país receberam do CNJ-Conselho Nacional de Justiça R$ 6,4 MILHÕES DE REAIS, como DOAÇÃO em computadores, cujos bens ou  grana sumiram, como num passe de mágicaA acusação faz parte da guerra dos cardeais dos  Tribunais de Justiça do país contra o CNJ.  A grana se destinava a compra de equipamentos, computadores etc. etc.  Parece brincadeira, mas as inspeções nos Tribunais não conseguiram checar ONDE FOI GASTA ESTA GRANA TODA.  É parece que a propaganda famosa do comprimido DORIL, pode explicar esta……..”A grana tomou doril…. e sumiu” ! (Ref. site última instância de 30/1/12.- Folha).

“CONEXÃO BRASÍLIA”

PARA ONDE VAI RATINHO JUNIOR NESTA ELEIÇÃO ?  Recebi e mail sobre matéria  publicada no jornal A Gazeta do Povo do jornalista ANDRÉ  GONÇALVES.  Vejam :

“ALMEIDA, O CONSELHEIRO.  O peemedebista Marcelo Almeida tem sido um dos principais conselheiros do deputado federal Ratinho Jr. (PSC) na elaboração de propostas para a disputa pela prefeitura de Curitiba, em outubro. Almeida define Ratinho como uma “esponja”, capaz de absorver conhecimento muito rápido. Os dois se aproximaram em Brasília, durante a legislatura passada, quando Almeida também era deputado.

NÃO TEM MAIS VOLTA.  Almeida garante que a candidatura de Ratinho está decidida e que não vê mais margem de negociação com os outros dois principais pré-candidatos, Gustavo Fruet (PDT) e Luciano Ducci (PSB). Ratinho já estaria inclusive fechando os últimos detalhes para a contratação de uma agência de publicidade, de um escritório de advocacia e do aluguel de um espaço para abrigar uma equipe que vai desenvolver seu plano de governo. “

(Notas do jornalista André Gonçalves, na Coluna Conexão Brasília, veiculada no Jornal Gazeta do Povo, nesta segunda-feira, 30.01.2012)

“EMPRESA DE AROLDO JACOBOWSKI É CONDENADA”

O TÍTULO É DA COLUNA DO JORNALISTA AROLDO MURÁ.  O texto, republico na  íntegra, pois envolve a empresa intocável do  AROLDO  JACOBOWSKI,  que durante décadas e até hoje detém facilidades para atuar na Prefeitura de Curitiba e no Governo do Estado do Paraná, e etc. etc. Transita livre, leve e solto.   Será que foi o ex-prefeito CASSIO  TANIGICHI de Curitiba, que levou o JACOBOWSKI  para atuar  junto ao ex-gov. ARRUDA de Brasília?  Recebi esta  matéria do MURÁ  via e mail. Vejam :

“No Distrito Federal a empresa Minuaro, do empresário paranaense Haroldo Jacobowski, foi condenada pelo Tribunal de Contas do  DF.  O número do processo é 12.372/09 e envolve o DFTRANS – o Transporte Urbano do Distrito Federal. A decisão é longa, mas alguns trechos chama a atenção, especialmente, a ligação entre Jacobowski e Marcelo Toledo, dono de uma das empresas do Consórcio que contratou com o DFTRANS.

CASO ARRUDA.

Toledo é um nome envolvido na operação Caixa de Pandora – que acabou levando à prisão do ex-governador Arruda.

Houve suspensão de pagamento e, como está na decisão, “segundo apurado pelo Núcleo de Fiscalização em Tecnologia da Informação, o dano alcança a substantiva cifra de R$ 18.855.068,90 (dezoito milhões, oitocentos e cinquenta e cinco mil, sessenta e oito reais, noventa centavos)”.
Dezoito milhões de superfaturamento, concluiu o TC do DF. Aqui no Paraná não tem notícia de condenação de alguma empresa de Jacobowski.

O QUE DIZER MAIS ?  Vocês reles mortais (e eu), dançamos em mais de  R$  18 MILHÕES !  Está tudo normal dentro do “país” contaminado pela CORRUPÇÃO EPIDÊMICA.  “Reles”, vocês já pensaram em somar os valores de milhões da corrupção do dia a dia ?

PODRIDÃO NO ATACADO COM NOSSA GRANA. VEJAM ESTA. PARECE GOZAÇÃO E FICÇÃO MAS É REALIDADE PODRE

A DENÚNCIA É DO SITE “MAIS SERIEDADE”, publicado no dia 26/1/12. Vejam o absurdo que é esta notícia, INACREDITÁVEL.  CHEGAMOS AO FUNDO DO POÇO EM MATÉRIA DE  MEGA CORRUPÇÃO  DESLAVADA ?  A coisa é tão feia, que o texto fala por sí só.  Analisem e vejam esta barbárie na administração pública do “desenvolvido”  ESTADO DO PIAUÍ.  É o fim picada e do ” mundo-Brasil” .

Piauí: suspensa licitação de aquisição de pênis e vulvas de silicone

“A Justiça do Piauí suspendeu na segunda-feira (23) a compra de um edital de licitação para compra de material pela Uespi (Universidade Estadual do Piauí).

A decisão foi tomada nesta segunda-feira (23) e levou em conta denúncias de irregularidades no processo e do número de produtos a serem adquiridos. Entre os itens que poderiam comprados por meio de pregão, estão até 2.000 pênis de borracha, 1.500 seios de borracha, pano e silicone, além de 500 vulvas de silicone. Os pênis seriam de quatro modelos e diferentes tamanhos, três tamanhos de seios.

O edital trata ainda que seriam licitados 150 mil climatizadores, 50 mil portas, 500 malas de rodinhas e 500 sacolas especiais. Outro item que chama a atenção é compra de 50 mil armários em aço para armazenamento de notebooks – cada um com capacidade para guardar 40 computadores.

O que chamava mais a atenção era a compra de 1 milhão de carteiras, para uma universidade que não tem 100 mil alunos. “

Todas as compras foram suspensas.

A suspensão ocorreu depois que um grupo de empresários pediu à promotoria de Justiça da Vara dos Feitos da Fazenda de Teresina que fossem investigados supostos direcionamentos fraudulentos no processo de licitação para escolha da empresa. vencedora do certame. Segundo os empresários, havia excessos de aquisição de material, além de exigências administrativas para que nenhuma empresa do Piauí se enquadrasse para entrar na disputa.

PERUNTAS  PARA AS AUTORIDADE DO PIAUÍ E PRINCIPALMENTE AO REITOR  DESTA “CASA DESRESPEITADA”.   O que a UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ iria fazer com;  2 MIL PÊNIS DE BORRACHA de diversos tamanhos; 1.500 SEIOS DE BORRACHA; 500 VULVAS DE SILICONE;  50 MIL PORTAS;  500  MALAS DE “RODINHA”; 500 SACOLAS “ESPECIAIS”; 150 MIL  CLIMATIZADORES;  50 MIL ARMÁRIOS DE AÇO e finalmente  UM  MILHÃO  DE CARTEIRAS, onde tem 100 MIL ALUNOS. Até parece que o  quebrado Estado do PIAUÍ,  (como estão todos os Estados),  ESTÁ NADANDO EM DINHEIRO.

SERÁ  O “FIM  DOS  TEMPOS ?”   Será que estamos mesmo no FIM  DOS TEMPOS conforme consta na bíblia ?  É….parece que sim……Na China estes vagabundos levariam um tiro na nuca e afamília pagaria a bala, depois de um processo sumaríssimo. LEIS  FROUXAS…….PAÍS NA DERROCADA TOTAL  !.

OS VÍCIOS INSANÁVEIS DA LICITAÇÃO DE SOFTER NO CNJ

FOI UM ABAFA ?  Em pesquisa na internet, lí que alguns ministros do CNJ Conselho Nacional de Justiça teriam afirmado; ” que  não houve  irregularidades na licitação de  aquisição do softer para o CNJ”.  Entretanto esta notícia só consta no titulo do site última instância, sem texto.  O que existe lá é a acusação de constatação de VICIOS  INSANÁVEIS NA LICITAÇÃO que aparenta um baita negócio escuso.  Vejam:

POSSÍVEL NULIDADE

Licitação do CNJ para compra de software tem “vícios insanáveis”, conclui conselheiro

“Agência Brasil – 26/01/2012 – 10h24
A licitação para a compra de um banco de dados que custou R$ 86 milhões ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) padece de “vícios insanáveis” e precisa ser anulada. A conclusão é do conselheiro Gilberto Valente, que fez um pente fino nos documentos relativos à compra de um software da empresa Oracle, ocorrida em dezembro. O conselheiro começou a apurar melhor o caso depois que a IBM, que também participava da licitação, apontou direcionamento para vitória da concorrente

Entre os problemas encontrados por Valente, que integra o CNJ na vaga destinada ao Ministério Público, está a inconsistência de datas relativas ao processo. De acordo com o conselheiro, a homologação do procedimento licitatório – do dia 22 de dezembro – baseia-se no relatório do pregão emitido no dia 23 de dezembro. Ou seja, um documento faz referência a outro “anterior” que só foi emitido no dia seguinte.

Também chamou a atenção do conselheiro a inconsistência relativa aos nomes dos responsáveis pela licitação. Segundo Valente, a ata de registro de preços e o contrato foram “estranhamente firmados” por Helena Azuma, diretora-geral do CNJ, que não estava no exercício da função nas respectivas datas. Quem respondia pelo cargo na época era seu substituto, Kléber de Oliveira Vieira. Helena Azuma deixou a diretoria-geral do CNJ na semana entre o Natal e o Ano Novo para assumir um cargo no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Valente prossegue relatando outro fato que provoca “grande perplexidade”: a emissão do empenho para a empresa vencedora, ou seja, a liberação do pagamento, no dia 20 de dezembro, ocorreu antes de o contrato do objeto licitado ser firmado, no dia 21 de dezembro. “Pergunta-se se seria possível solicitar a emissão do empenho antes de encerrada a licitação”, indaga o conselheiro.

A conclusão aponta que o processo licitatório apresenta vícios insanáveis, sugerindo a nulidade da licitação e a suspensão de todos os seus efeitos, inclusive a ata de preços. “

A LICITAÇÃO É ANULÁVEL.  Agora é só aguardar que o conselheiro, GILBERTO  VALENTE  do Ministério Público no CNJ, INGRESSE COM PEDIDO DE NULIDADE DESTA LICITAÇÃO, pois os fatos que ele levanta são graves e passíveis de NULIDADE na Justiça.