Archive for 9 de Novembro, 2012

CLÁUDIO FELDENS. UM HERÓI CÍVICO

EXEMPLO DE AMOR  A CIDADANIA.  Recebi via e mail, a narrativa de um fato triste e enriquecedor ao mesmo tempo, pois trata-se de uma bela lição de vida que nos faz acreditar que ainda resta uma esperança para o exercício da diginidade. É um verdadeiro  alimento para a nossa alma, que enriquece nosso caráter enos alívia nestes dias tumultuados da  agressiva urbe grande.   Leiam é emocionante.

De:  VANIA MARA WELTE   –    UM  HERÓI  CIVICO
 ”  Cláudio Feldens* se foi. Mas em cada pessoa que o conheceu, ele deixou a sua marca de generosidade, de alegria, afeto e fé. Pois como ele sempre ensinou: “ a vida é  sempre mais”. E exemplos de atitudes jamais lhe faltaram.  
Cláudio Feldens era tão especial que deixou legado de vida até para pessoas que não o conheceram pessoalmente como é o caso do deputado federal licenciado, Ratinho Junior, de quem era defensor e admirador.
Debilitado por um câncer que o afligia há quatro anos, nas últimas eleições municipais, Cláudio Feldens avisou a mulher, Traudi, e as três filhas que ele tinha de ir votar, para depositar o seu voto em Ratinho Junior. Diante do orgulho desta façanha, Traudi nem pestanejou e o ajudou a exercer o seu direito cívico.Foram todas testemunhar o voto do pai confiante e herói.
Lá chegando, mais um obstáculo: escadarias. Cláudio não se deu por vencido. Mandou chamar os fiscais eleitorais e exigiu os seus direitos. Eles tentaram demovê-lo da intenção. “O senhor está dispensado do voto. O seu médico lhe dará um atestado e tudo ficará bem. Não precisa votar, não!” – lhe disseram.Indignado, Cláudio respondeu: “eu preciso votar sim, em Ratinho Junior. E sei de meus direitos. Como não há acesso à urna, tragam a urna até aqui!” – exigiu.Foi um alarido geral. “Deixa-disto!” “Desista!”Mas, Cláudio Feldens resistiu. E contou com o apoio da mulher e das filhas.
Diante da resistência cívica da família, os representantes do TRE não puderam fazer outra coisa que atender ao pedido e baixar a urna eleitoral até Claúdio Feldens.
Assim, dissipados os obstáculos, sob os olhares atentos e fiscalizadores, Cláudio Feldens, heroicamente, votou em Ratinho Junior.O fato foi relatado sob intensas lágrimas de Traudi.Há algum outro político, no País, que já tenha recebido um voto tão expressivo e valioso como o de Cláudio Feldens?! 

*Cláudio Feldens era jornalista, responsável pela Coluna Entrelinhas do Jornal Gazeta do Povo. Nascido em 12 de fevereiro de 1957, em Pelotas (RS), era irmão da também jornalista Martha Feldens. Seu corpo foi velado por uma legião de amigos, nesta quinta-feira, 08, em Curitiba.

Anúncios

CELULARES CAUSAM DANO A SAÚDE ?

SERÁ QUE DESTA VEZ ABREM A CAIXA PRETA ?  Há tempos pesquisei sobre este assunto, de possibilidade de doença grave nos usuários de fones celulares, devido a tão falada radiação.  Nas primeiras suspeitas,  os fabricantes de celulares vieram com o papo tipo assim….nada  foi provado…..tudo é especulação, e dá-lhe a vender e propagar o uso do celular de modo indiscriminado.  Agora, parece que vão ter que abrir a caixa preta dos segredos de danos a sáude  aos usuários  do fone  celular.  Vejam a notícia do site última instância de 8/11/12:

MPF quer que embalagens de celulares informem sobre nível de radiação dos aparelhos

”  O MPF-MG (Ministério Público Federal em Minas Gerais) ingressou com ação civil pública perante a Justiça Federal de Belo Horizonte para obrigar os fabricantes de telefones celulares a informar, na embalagem dos aparelhos, os valores da taxa que mede o nível de radiação eletromagnética absorvida pelo corpo quando se utiliza o aparelho, a SAR (Taxa de Absorção Específica). A informação deverá vir com destaque no painel principal dos celulares. O Ministério Público do Estado de Minas Gerais também atua no caso.

“O uso contínuo de aparelhos celulares é potencialmente perigoso para os consumidores, podendo causar sérios malefícios à sua saúde” e a razão do perigo consiste justamente no risco de o corpo humano absorver valores excessivos da radiação transmitida pelos aparelhos, explicam os procuradores. “