Archive for 6 de Abril, 2013

VEJAM COMO É QUE OS MARAJÁS DA CASA GRANDE TRANSFEREM TUA GRANA PARA O BOLSO DELES….

É  UM  BAITA  ESQUEMÃO ……..

É O FIM DA PICADA.…..Lí uma notícia que prova a existência das duas classes sociais neste arremedo de país….Brazil…… sim,  com “Z de ZEBRA”, pois  por enquanto somos um país que só dá zebra para o povão.  Foi assim desde a invasão deste arremedo de  país pelos portugueses, passando nas  últimas décadas pelos FHC do PSDB e pelo populista “esquerdóide” do LULA, e agora com a  DILMA / GLEISI, que fecham os olhos para estas mazelas, e tudo continua assim, com este   privilégio ilegal e absurdos, promovido pela “tchurma” da Casa Grande. Vejam só o  baita  ROUBO  INDIRETO  que eles, os nobres da Casa Grande ,  armaram para garfar a grana de nós os trouxas,  nós….. da SENZALA :

O Globo- 6/4/13 : Cartórios do Rio irrigam os cofres de seis entidades de direito privado

Os cartórios extrajudiciais fluminenses cobram, a cada serviço prestado aos usuários, uma taxa extra no valor de um décimo de Unif (Unidades de Valor Fiscal do Município), correspondente a R$ 10,86, destinada a seis entidades de direito privado. Uma delas, a Mútua dos Magistrados, que fica com 20% do total repassado por conta da tarifa, oferece atenção integral à saúde de seus associados, juízes que têm entre as atribuições a fiscalização dos cartórios.

DO DIREITO CONSTITUCIONAL.  Vejam a que ponto chegam as mazelas desta M…..de país.  Juizes recebem grana DE CARTÓRIOS , que cobram uma “taxa extra” dos panacas,  para repassar a entidades privadas de juizes de direito…..PARA  PAGAR  ASSISTÊNCIA A SAÚDE DESSA GENTE ?  Ora, ora, pipocas…..Isto é simplesmente INCONSTITUCIONAL E ILEGAL !  É uma forma de  roubo indireto.  Vejam só….Juizes que deviam dar o exemplo, mergulham na ilegalidade e se locupletam  junto as taxas dos caríssimos cartórios do Rio de Janeiro ?  ?  

ESTA EU  TAMBÉM QUERO.  Que diacho !  Eu também quero…..vou cancelar meu plano de saúde e vou exigir locupletação junto com esta gente……É  SIMPLESMETE O FIM DA PICADA…..Ainda não somos um país……somos um bando de malucos fingindo que temos um país…. ..Uma pergunta…..”Será que isto não corre nos outros Estados”?……Eu suspeito que sim…..Está aí uma  dica para uma baita reportagem….Alô Boechat….

PROJETO DE PAIM (PT) PERMITIRÁ “DESAPOSENTAÇÃO”…

PAULO PAIM  (PT – SÉRIO) APRESENTOU PROJETO.  O senador PAULO PAIM (PT), apresentou um projeto de lei no Senado Federal, que vai permitir que o trabalhador, após ter se aposentado, possa voltar ao trabalho e agregar as contribuições que fez ao INSS, para uma nova situação de aposentadoria. 

APROVADO O PROJETO DILMA VETARÁ ?  Espera-se que a DILMA não vete este projeto de lei, já que ela é contra a “desaposentação”.  Este projeto após ser aprovado, colocará um  ponto final na maior perseguição da história que os presidentes da Republica;   FHC do PSDB, o LULA do PT  (que tem TRES APOSENTADORIAS), e a gora a dupla DILMA / GLEISI  (PT),  FIZERAM E FAZEM CONTRA  OS APOSENTADOS, quando impõem na “marra”,  descontos de contribuição ao aposentado que volta a trabalhar, e IMPEDEM que estes  valores pagos a mais, entrem em conta para uma novo pedido de  correção de valor da aposentadoria.  É uma espécie de roubo a luz do dia, já que o trabalhador nada recebe em troca desta grana garfada. 

A SITUAÇÃO ATUAL DA “DESAPOSENTAÇÃO”.  Hoje, dada a “turrice” destes três belezas de presidente aí, a discussão sobre a validade da DESAPOSENTAÇÃO, está no STF (Supremo), para ser decidido se o aposentado que ainda trabalha, pode agregar suas novas contribuições, para uma nova aposentadoria mais vantajosa. (Última Instância 5/4/13).

Projeto que permite renúncia à aposentadoria é aprovado por comissão

Agência Senado – 03/04/2013 – 17h5

Em projeto de lei do senador Paulo Paim (PT-RS), aprovado nesta quarta-feira (3/4) pela CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado, o aposentado pelo Regime Geral de Previdência Social, tanto por tempo de contribuição, como por idade ou aposentadoria especial, poderá renunciar ao benefício, a qualquer tempo, voltar a trabalhar e, requerer nova aposentadoria quando achar conveniente.

A matéria foi aprovada na forma de substitutivo apresentado pelo senador Paulo Davim (PV-RN) e ainda será examinada pela CAS, em turno suplementar de votação.

O projeto assegura a contagem do tempo de contribuição e recálculo do benefício para uma nova aposentadoria. Pelo substitutivo, ao renunciar à aposentadoria, o segurado não precisa devolver os valores recebidos, uma vez que já fez jus aos proventos recebidos. O senador ressaltou que a proposta vai garantir ao aposentado o direito de renunciar à aposentadoria, continuar trabalhando e aproveitar o tempo de contribuição no cálculo de nova aposentadoria mais vantajosa.

O Regime Jurídico Único (lei 8112/90) já assegura os direitos aos trabalhadores públicos, informou o autor, ao justificar a proposta. Assim, observou Paim, faz-se necessária a alteração da lei que trata dos Planos de Benefícios da Previdência Social (lei 8.213/1991) para permitir a renúncia à aposentadoria também aos demais trabalhadores, o que o senador considera “tratamento mais igualitário”……..