Archive for 4 de Outubro, 2013

CAVENDISH FINALMENTE TEVE SEUS BENS SEQUESTRADOS….

AINDA É O CASO DA DELTA DO CARLINHOS CACHOEIRA PROTEGIDO PELO PT E CIA. NO CONGRESSO NACIONAL….E…LÁ SE FORAM MAIS  R$  300 MILHÕES DE TUA GRANA……

Finalmente, depois de muito tempo, sequestraram os bens do CAVENDISH, ex – presidente  da construtora DELTA, do famoso CARLINHOS CACHOEIRA, empresário e bicheiro protegido pelos congressistas do Planalto, que sofreram o risco de serem nominados pelo CARLINHOS, caso forçassem ele a depor na CPI (que foi arquivada), pois este tal de  CACHOEIRA e sua construtora DELTA, é a maior construtora dos projetos  “MINHA CASA MINHA VIDA”, da presidente DILMA (PT). 

DETALHES DESTE EMBRÓGLIOO CACHOEIRA, está livre, leve e soltinho da silva.  Cumpriu uns dias de prisão e responde a diversos inquéritos criminais e de corrupção no serviço público.  O tal de CAVENDISH, era o presidente da sua construtora  DELTA, a qual continua trabalhando para o governo DILMA (PT).  Vejam o detalhe desta notícia (última instância 3/10/13)……..

DESVIO DE RECURSOS PÚBLICOS

Justiça Federal autoriza sequestro de bens de ex-presidente da Delta

Agência Brasil – 02/10/2013 – 07h44

”  O juiz da 7ª Vara Federal Criminal no Rio de Janeiro autorizou nesta terça-feira (1/10) o sequestro de bens de Fernando Cavendish, ex-presidente da Delta Construções, e de outros envolvidos em possível desvio de recursos públicos, no valor total de R$ 350 milhões. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Federal no Rio de Janeiro, mas a Justiça Federal no estado alegou que o inquérito corre em segredo de Justiça e que não poderia se pronunciar sobre isso.

Na Operação Saqueador, deflagrada nesta terça, onde foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal apreendeu na casa de Cavendish três carros de luxo. Segundo o coordenador da operação, delegado de Polícia Federal Tacio Muzzi, os carros foram recolhidos por suspeita de que tenham sido comprados com dinheiro de origem ilegal.

“Na Rua Delfim Moreira foram apreendidos três carros, computadores e documentos que serão analisados”. Também foram apreendidos, ao todo, R$ 350 mil em espécie, no Rio de Janeiro e São Paulo.

A PF não divulgou mais detalhes do que foi apreendido, já que a investigação ainda está em curso. Segundo a PF, a Delta Construções pode ter desviado R$ 300 milhões para 19 empresas de fachada entre 2007 e 2012. O trabalho começou no fim do ano passado, quando a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira enviou os documentos com o nome das empresas que estariam envolvidas……….”

 

Anúncios

EMPRESAS DE PLANOS DE SAÚDE ROUBAM NA CARA DURA SEUS CLIENTES….

SISTEMA DE SAÚDE PRIVADO É UMA ROUBALHEIRA.  Desde que foi implantado pelo Governo Federal, os planos de saúde privados, os reles mortais, clientes destas arapucas, vem sofrendo um esquema de “suga-grana” do bolso dos abandonados usuários, para enriquecer nababos que  exercem alta influência na porcaria da Agência Nacional de Saúde, cuja “agência” abriga diretores que foram executivos dos nefastos planos privados de saúde, os quais, é claro, defendem os parceiros donos de tais arapucas……Vejam mais este exemplo de “garfagem” (ou roubalheira pura e simples ?),  de grana dos reles mortais brasileiros, que são assaltados  todo os dias por essa gente……

Operadora é condenada por fazer reajuste de 385% em plano de saúde de idoso

Da Redação – 02/10/2013 – 19h01 (Última Instância)

” O TJ-SC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) manteve decisão que condenou uma administradora de plano de saúde a devolver valores cobrados indevidamente de um segurado, após este completar 70 anos. Ele era obrigado a pagar reajustes automáticos, que se efetivavam conforme o aumento de sua idade. De acordo com o processo, o reajuste, na faixa dos 70 anos de idade, alcançou 385%.

A empresa apelou e disse ter havido cerceamento de defesa, já que não lhe foi facultada produção de perícia para provar a razoabilidade do reajuste imposto ao segurado; defendeu, ainda, a legalidade da elevação da parcela com base na idade e a inaplicabilidade do Estatuto do Idoso ao caso. Todavia, a sentença foi mantida integralmente.

O Tribunal entendeu que, mesmo que o autor tenha assinado contrato com os reajustes em questão, é possível a discussão judicial com o propósito de ver declarada nula a cláusula nos moldes vistos, conforme jurisprudência dominante tanto do TJ quanto do Superior Tribunal de Justiça…………

……………..Além da devolução dos valores cobrados a mais, devidamente corrigidos, a câmara fixou indenização de 10% em favor do autor e multa de 1% sobre o valor da causa, por litigância de má-fé da empresa.