Archive for 12 de Maio, 2015

PT FORA DO PODER CLAMAVA POR LIBERDADE DE INFORMAÇÃO….PT NO PODER QUER CERCEAR A LIBERDADE DE INFORMAÇÃO…..

PT DESPREZA A CONSTITUIÇÃO.  Hoje, com o PT no poder , fica mais claro quais eram os motivos pelos quais o então deputado federal constituinte, LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA do PT, RECUSOU-SE  a assinar a Constituição de 1988, junto com todos os deputados federais do PT que receberam esta ordem dele.   Já naquela época o LULA tinha em mente que, se chegasse ao poder poderia desprezar a Constituição atual de 1988, já que ele não a endossou……Antes fora do poder o LULA reclamava das maracutaias, do autoritarismo, da falta de liberdade de informação…..Hoje no poder, ele e sua turma  praticam  as maiores maracutaias da história republicana, agem com autoritarismo e arrogância, contestam e desrespeitam a liberdade de informação contida na  Constituição….. Vejam mais este absurdo, este atetentado contra a livre informação e a democracia……

PT quer acabar com transmissões ao vivo dos julgamentos do STF

Publicado por em 5 julho, as 16 : 58 PM Print

PT quer acabar com transmissões ao vivo dos julgamentos do STF

  Deputado federal do PT VICENTE CÂNDIDO –  (Quer barrar informação TV Justiça).

”  A transmissão das sessões de julgamento do mensalão pelo Supremo Federal Tribunal (STF) pode ter sido a última grande cobertura da TV Justiça. Se depender de um projeto de lei que começou a ser analisado na Câmara dos Deputados, a população não poderá mais acompanhar ao vivo os julgamentos da principal corte do país.

De autoria do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), o Projeto de Lei 7.004/13 proíbe a TV Justiça de transmitir as sessões do STF e de outros tribunais, ao vivo ou editadas. Na justificativa do projeto, Cândido alega que a Suprema Corte dos Estados Unidos só torna públicas suas decisões, e não os debates. “A maior ‘transparência’ implica muitas vezes cenas de constrangimento, protagonizadas pelos ministros em Plenário”, argumenta. “As entranhas da Justiça é que estão sendo mostradas com sensacionalismo exacerbado por parte de alguns ministros em particular. Basta isso para que tenhamos uma espécie de desmoralização da nossa Corte Suprema.”

Limites

Em 2012, a doutora em Direito Penal e professora da Universidade de São Paulo (USP) Helena Regina Lobo da Costa escreveu um artigo em que questionava os limites das transmissões. Ela ainda avalia que o tema precisa ser debatido, mas não vê a proibição como o melhor caminho. “Se a ideia é uma proibição total, vai ser problemático em relação ao que a Constituição coloca, que é o princípio de publicidade dos atos judiciais”, afirma. “Quem precisa fazer essa discussão é a própria corte.”

Anúncios