MORDOMIAS “MIL” QUEBRARAM O “PARLASUL” ….EM RISCO O SONHO BOLIVARIANO LATINO?…..

EM TEMPOS DE CRISE INTERNACIONAL….PARLAMENTO BOLIVARIANO – PARLA SUL – VAI FICAR CALADO……”SIN PARLAR” (sem falar….mudo), ……A notícia bomba é do site “ucho.info”  de 01/06/15, cuja “buemba explota” (explode),  em cima do senador REQUIÃO (PMDB) e do ex- deputado ROSINHA (PT), os quais por uso e excesso de mordomias mil, acabaram ajudando a quebrar este tal de PARLA SUL,  que hoje, não passa de uma trincheira auxiliar a mais,  junto ao  FORO  DE SÃO PAULO, para cumprir os objetivos de implantação de um regime “comuno – socialista” a la Chavez, na América Latina, agora, porém, meio baleado por falta de grana, devido ao  excesso de gastança em mordomias típica de nossa esquerda tupiniquim, tipo violino, que pega o instrumento com a mão esquerda (em discursos  e propostas), mas toca o violino com a mão direita, ou seja  a múdisca  o som  saem   pela  “mano de la derecha” (pela mão direita)…….Vejam a cacetada do UCHO……..

|

Mordomias de Roberto Requião e de deputados esquerdistas quebram o inócuo Parlasul

roberto_requiao_20”  Raspando o cofre – Viagens de primeira classe, vinhos caros, carnes nobres e estadias em hotéis cinco estrelas levaram à falência o Parlasul, cabide de empregos bolivariano com sede em Montevidéu, no Uruguai. Nada pode ser mais irônico do que pessoas que fazem profissão de fé no “Socialismo do Século XXI”, que recitam de trás para frente a “Carta de Puebla”, aquela da opção preferencial pelos pobres, tenham uma prática tão perdulária que levou o Parlasul a ficar US$ 5,1 milhões no “vermelho”.

Os 122 deputados do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela que compõem o Parlamento do Mercosul decidiram suspender as atividades da instituição por falta de dinheiro para custear as despesas administrativas. Em funcionamento desde 2007, o Parlasul cuida dos interesses comuns dos países da região, mas não tem orçamento para pagar os salários dos funcionários, a mínima estrutura de comunicação e a assessoria que funciona no Uruguai, informa a revista Época.

Especial 20 Anos do Mercosul

Um dos mais notórios entusiastas das mordomias do Parlasul é o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que ocupa uma das (muitas) vice-presidências da entidade. Requião, que é um citador compulsivo da Carta de Puebla, costuma louvar ainda mais as cartas de vinhos em seus comentários no Twitter, durante as muitas viagens que faz pelo mundo às custas do Parlasul e do Senado Federal.

O esquerdismo de Requião, aliás, é bem peculiar. Seu proclamado ódio ao capitalismo nunca o fez desdenhar o capital. Recebe mensalmente R$ R$ 29.462 mil de aposentadoria de ex-governador (pensão que ele mesmo taxava de “imoral”), quantia que acumula com o salário de senador, de R$ 33 mil. Esse acúmulo o leva a embolsar mensalmente R$ 62,4 mil, só de salários e pensão, sem considerar a verbas de gabinete que podem dobrar ou triplicar essa quantia.

Requião é disparado o principal viajante do Senado, status facilmente constatado no Portal da Transparência do Senado Federal. O portal revela, segundo matéria do jornal “Gazeta do Povo”, que o senador paranaense, hoje candidato ao governo do Paraná, “foi o parlamentar que mais teve despesas com viagens [pagas pelo erário]” no ano. Foram R$ 52 mil somente em diárias, sem contar os custos das passagens, que certamente foram na primeira classe ou executiva. Curiosamente, embora as viagens de Requião fossem justificadas como feitas no interesse do Mercosul e do Parlasul, a maior parte delas foi para roteiros glamourosos em países da Europa (Rússia, Polônia, Itália, Grécia).

A falência do Parlasul deixa órfão de função o chefe da autoridade brasileira do Mercosul, o ex-deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR), e sem seu salário nababesco pago em dólares. Rosinha ficou tão deslumbrado com os desfrutes do Parlasul que abriu mão de se candidatar à reeleição para deputado federal em 2014. A opção de virar burocrata do Parlasul parecia muito promissora: salário de US$ 18 mil e cota ilimitada de passagens e estadias. Com a falência do Parlasul, o deputado  “poderá ser obrigado a voltar a clinicar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: