ASSASSINADO LÍDER DE LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO….O MAL AVANÇA NO BRASIL DESORGANIZADO DESGOVERNADO….. CAMINHA AO CAOS SOCIAL…..

BRASIL EM DECADÊNCIA TOTAL……ONDE VAI PARAR ?  GUERRA NAS RUAS ?

EX-DELEGADO LÍDER NA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO E DESMANDOS FOI ASSASSINADO EM CAMPO GRANDE……O país chega ao limite máximo do descaso do Estado na obrigação de garantir a segurança pública .  Vejam mais este exemplo da falência que caminha solta na segurança do cidadão…..O banditismo avança  célere no país, e o cidadão paga caro, até com a vida,  ao exigir justiça……triste Brasil a caminho da falência social total……..Vejam…..

Líder de manifestação de combate a corrupção é assassinado em Campo Grande/MS

Paulo Magalhães, ex-presidente da ONG Brasil Verdade

”  O delegado aposentado, Paulo Magalhães, de 57 anos, presidente da ONG Brasil Verdade foi executado no final da tarde de 25 de junho, quando esperava a filha, em frente a escola infantil no bairro Jardim dos Estados, em Campo Grande.

Ele implantou os programas de monitoramento via radio na região de Naviraí-MS entre as fazendas para combater o crime de abigeato e evitar a passagem de veículos roubados. Na divisa do Brasil e Paraguai (Ponta Porã – Pedro Juan Caballero) estabeleceu a Rede de Emergência da Fronteira (REF) que interligava comerciantes brasileiros e paraguaios com as polícias dos dois países. Criou o canil da Polícia Civil (K9MS). Projetou a Unidade Móvel de Atendimento a Local de Crime Violento em Campo Grande/MS instalando na viatura piloto computador pessoal, impressora, câmera filmadora e fax para agilizar a coleta dos depoimentos no próprio local do delito – antes mesmo do advento da Internet no Brasil.

Planejou e inaugurou a Metropol em 1999 – unidade policial moderna baseada no sistema de polícia comunitária canadense e que alojava no mesmo prédio delegados e agentes, peritos criminais, médicos legistas, papiloscopistas, assistente social, retratistas (artistas que confeccionam “retrato falado”) e todos os demais profissionais de polícia necessários para facilitar o atendimento da população. Uniformizou a Polícia Civil aproveitando a roupagem da polícia de Miami (diurna) e de Los Angeles (noturna). Em 2002 desenvolveu o projeto de unificação das polícias no Brasil o qual chamou de “Polícia Estadual” e que hoje está sendo discutido no Congresso Nacional.

Mesmo antes de sua aposentadoria, ainda em 2002, participou da criação da Associação de Defesa ao Direito do Cidadão à Verdade (ONG Brasil Verdade) que presidia o segundo mandato com o objetivo de investigar, denunciar e recuperar dinheiro do erário desviado nos casos em que o Poder Público se omite, está envolvido ou comprometido. Advogado militante pela ONG Brasil Verdade atua pro bono em casos de negativa de autoria (comprovada) e naqueles em que servidores públicos estiverem sendo injustiçados e assediados pela administração.

No decorrer das defesas Paulo Magalhães aproveitava a documentação que tem acesso através dos autos para denunciar e processar abusos praticados por servidores ímprobos, bem como requerendo atuação das Corregedorias que relutam em apurar os desmandos praticados deixando de exercer o dever/função. Devido a sua luta em prol da divulgação de fatos irregulares e criminosos praticados por integrantes da administração pública (na maioria ocupantes de cargos de destaque) e de exigir que os órgãos responsáveis pela fiscalização das leis atuem, tem sido processado insistentemente.

Respondia a 21 ações criminais e 8 cíveis sob a alegação de que calunia e difama servidores públicos federais e estaduais. Todavia nunca foi sequer condenado pelas alegadas calúnias e difamações pois os procedimentos se encontram parados em fase de exceção da verdade. Foi requerida sua prisão preventiva por três vezes pela Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul sob argumento de que pratica reiteradamente calúnias e difamações, todavia nenhum juiz até agora se manifestou no sentido de deferir os pedidos do “parquet” federal.

Foi proibido, por ordem judicial (sob recurso), de denunciar, citar ou publicar artigos referente a autoridades públicas do Judiciário Federal (como se isso fosse possível no Estado Democrático de Direito e em vigor uma Constituição que protege o direito de expressão, de comunicação e de imprensa).

Ele deixa a esposa e defensora pública aposentada Claudia Maria de Brito Rodrigues com quem tem uma filha e dois enteados.  ”

__________________________________________________________________________

Delegado aposentado é executado com 5 tiros em frente a escola da filha

Movimentação de pais e delegados no local do crime.

O delegado aposentado, Paulo Magalhães, de 57 anos, foi executado na tarde desta terça-feira quando esperava a filha de 11 anos, em frente a escola infantil no bairro Jardim dos Estados. O crime ocorreu na rua Alagoas, entre as ruas Piratininga e da Paz, por volta das 17h40.

_________________________________________________________________________

30/10/2014 18h27 – Atualizado em 30/10/2014 18h46

Suspeitos de assassinar delegado aposentado em MS vão a júri popular

Julgamento está marcado para o dia 4 de fevereiro de 2015.
Crime ocorreu em junho de 2013 em frente à escola da filha da vítima.

Do G1 MS

Paulo Magalhães, delegado aposentado da Polícia Civil, em reunião na Câmara de Campo Grande (Foto: Fabiano Arruda/ G1 MS)Paulo Magalhães (centro) foi morto em frente a escola (Foto: Fabiano Arruda/G1 MS/arquivo – 25.06.2013)

”  Os dois suspeitos de assassinar o ex-delegado e advogado Paulo Magalhães, em junho de 2013, irão a júri popular em 4 de fevereiro de 2015, em Campo Grande. A data foi divulgada pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) nesta quinta-feira (30).

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, recebeu a denúncia e decretou a sentença de pronúncia. Por estarem amparados por habeas corpus, os suspeitos permanecem em liberdade. Foram ouvidas 31 testemunhas em juízo. A data pode ser alterada em caso de recurso por parte da defesa dos réus.

Quatro projéteis foram encontrados no local do crime.   (Foto: Yarima Mecchi / G1 MS)Quatro projéteis foram encontrados no local do crime
(Foto: Yarima Mecchi /G1 MS/arquivo – 25.06.2013)

”  Crime
O delegado aposentado da Polícia Civil Paulo Magalhães foi morto a tiros por volta das 17h  (de MS) do dia 25 de junho de 2013 perto da escola da filha, no bairro Jardim dos Estados. Na época, o titular da 1ª DP da cidade, Wellington de Oliveira, disse ao G1 que dois homens em uma moto emparelharam com o veículo da vítima, um deles atirou e em seguida, fugiram.

Peritos encontraram no local do crime quatro cápsulas de pistola nove milímetros, que é de uso restrito da polícia. Para os investigadores, a primeira hipótese é de Magalhães tenha sido executado. O ex-delegado não teve nenhum objeto roubado durante o crime.

Prisões
Dois homens foram presos em agosto suspeitos de envolvimento no assassinato do delegado aposentado. O advogado de um deles, Rene Siufi, afirmou na época que o cliente é inocente. Os dois suspeitos negaram participação no crime em setembro.

Dois suspeitos de participarem da execução de Paulo Magalhães estão presos no Garras. (Foto: Gustavo Arakaki/G1 MS)Suspeitos ficaram presos no Garras.
(Foto: Gustavo Arakaki/G1 MS/arquivo – 05.09.2013)

 ‘  O guarda municipal José Moreira Freire, 39 anos, negou participação no crime. O outro preso, o vigilante Antônio Benites Cristaldo, de 37 anos, não quis falar sobre as acusações. Na época, o delegado Edilson dos Santos Pereira, responsável pelas investigações, disse que o guarda municipal era passageiro da motocicleta e suspeito de ter atirado contra Magalhães. O veículo teria sido fornecido pelo vigilante, enquanto o outro suspeito pilotava a motocicleta no momento da execução.

O responsável pelas investigações também disse que os suspeitos presos não estão colaborando com os trabalhos da polícia. “Apesar de todas as provas contra, eles ainda negam e não dão informações. Isso está dificultando as investigações”, afirmou.  ”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: