CHEGOU A VEZ DO PMDB NA LAVA JATO…..OUTROS ESTÃO NA FILA…..

O PMDB TAMBÉM ATOLOU-SE NA CORRUPÇÃO DA PETROBRAS…..Além do PP – PARTIDO PROGRESSITA, que dizem ter sido o partido que mais garfou grana no esquema da mega corrupção da Petrobras sob o direção do  “falecido maestro e ex-deputado JANENE”,  o PMDB também bebeu muito desta fonte inesgotável de grana corrupta.  Pela delação premiada do  Sergio Machado, um corrupto profissional dentro da   TRANSPETRO, de corrupção por escolha e estilo de vida inteira, e que parece orgulhar-se disto, o seu filho EXPEDITO MACHADO (o DIDI), após ter sido identificado no LAVA JATO como operador das corrupções do PMDB na Petrobras, também entrou na delação premiada.

 

Esta novidade  já colocou em polvorosa os políticos do PMDB do Congresso Nacional…..e começa a feder cheiro de chifre queimado…..Vejam a publicação do site “Participar da Política” ( revista Fórum), sobre esta bomba que vai cair no PMDB nacional…….

terça-feira, 31 de maio de 2016

Pânico no PMDB com delação de filho de Sérgio Machado

 

Expedito Machado Neto, filho caçula do ex-presidente da Transpetro, fechou acordo de colaboração após ter sido identificado como operador financeiro da cúpula do PMDB do Senado pela Lava Jato

Por Redação / Revista Fórum

Resultado de imagem para pmdb

O filho caçula de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, decidiu, assim como o pai, fazer um acordo de delação premiada com o Ministério Público. Expedito Machado Neto, conhecido também como Did, decidiu colaborar depois de a Operação Lava Jato tê-lo identificado como operador financeiro da cúpula do PMDB do Senado.

As delações do pai e do filho já foram homologadas por Teori Zavascki, relator dos processos relativos à Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. Pelo acordo, ambos terão que devolver os recursos públicos apropriados indevidamente. Segundo o MP, que ainda não terminou de quantificar o total que será ressarcido, os “valores são surpreendentes”, conforme relato do jornal O Estado de S. Paulo.

Depois da delação firmada pelo Ministério Público com Sérgio Machado, responsável pelas gravações de diálogos com os senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros (PMDB-AL), e também com o ex-presidente José Sarney, parte da cúpula do PMDB temia que Did também fizesse o acordo de colaboração. Ele é controlador de um fundo de investimentos em Londres e seria o responsável pelo controle financeiro dos recursos do grupo.

Foto de capa: Antonio Cruz/Agência Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: