PT PERDE MAIS UMA……TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL 4a. REGIÃO REJEITA ACUSAÇÃO CONTRA JUIZ DR. SERGIO MORO….

” CORTE ESPECIAL FEDERAL REJEITA DENÚNCIA DO LULOPETISMO CONTRA DR. MORO…..”

 

 

DENÚNCIAS DE ADVOGADOS DO LULA (PT) SEM FUNDAMENTO….SÃO TORPEDEADAS….. Na  época e como sempre, os advogados do PT sob o comando do LULA fizeram um estardalhaço contra o juiz DR. SERGIO MORO, quando ele mandou divulgar o TELEFONEMA QUE  A PRESIDENTE DILMA FEZ AO LULA, QUANDO FICOU REVELADO QUE ELA NOMEARIA O LULA COMO MINISTRO DA CASA CIVIL,  SÓ  PARA LIVRAR O “SAPO BARBUDO “DA PRISÃO”, pois com a nomeação de ministro ele teria também foro privilegiado e se livraria da ” República de Curitiba ” e do Dr.SERGIO MORO.

 

 

O PRIVILÉGIO DE FORO.  Na ocasião os advogados do PT alegaram que a DILMA,   por ser presidente, tem privilégio de foro (de Justiça), e por isso o Dr. MORO não poderia mandar gravar a ex-presidente.  Ora pipocas….o LULA NÃO TINHA PRIVILÉGIO DE FORO, e falou com a DILMA….Pergunta-se ;  como divulgar só a fala do LULA, SEM DIVULGAR A FALA DA DILMA?    Vejam mais uma derrota do LULA E DO LULOPETISMO….(Ref. Mundo News)…

 

 

Por 13 votos a 1, Tribunal rejeita pedido para afastar Moro

 

A Corte Especial do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4.ª Região) manteve nesta quinta-feira (22), por 13 votos a 1, o arquivamento da representação contra Sérgio Moro interposta por 16 advogados em abril deste ano. Os advogados recorreram contra a decisão do corregedor ­regional da 4.ª Região, em junho, de arquivar as reclamações contra Moro, o juiz símbolo da Operação Lava Jato.

Na representação, os advogados pediam a instauração de PAD (Processo Administrativo Disciplinar) contra Moro e seu afastamento cautelar da jurisdição até a conclusão da investigação.

Segundo os advogados, Moro, titular da 13.ª Vara Federal de Curitiba, teria cometido “ilegalidades ao deixar de preservar o sigilo das gravações e divulgar comunicações telefônicas de autoridades com privilégio de foro” ­ no caso, a então presidente Dilma Rousseff que caiu no grampo da Polícia Federal que monitorava o antecessor dela, Luiz Inácio Lula da Silva.

Eles também questionavam a realização de interceptações “sem autorização judicial”. Segundo o relator do processo, desembargador federal Rômulo Pizzolatti, “não há indícios de prática de infração disciplinar por parte de Moro”. Pizzolatti ressaltou que a Operação Lava Jato “constitui um caso inédito no Direito brasileiro, com situações que escapam ao regramento genérico destinado aos casos comuns”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: