CORREIOS……MAIS UM GRANDE “LEGADO” DA QUEBRADEIRA DEIXADA PELO LULOPETISMO AO POVO…….

A REPORTAGEM É DO GI…..O LULA e a DILMA, em 13 anos de desmandos burros, administrativos  no país, destruíram os fundamentos da economia e trataram as finanças do Brasil como se fosse um simples boteco de bananas.   Não tem grana hoje ?  Peguem  grana da Petrobras….Não tem grana hoje ?  Peguem grana do Banco do Brasil…..Não tem grana hoje ?  Peguem grana da Caixa Econômica…….

LULOPETISMO  QUEBROU  OS FUNDOS DE PENSÃO.  Falta grana para campanha ?   “Façam” grana fluir  nos fundos de pensão da Petros (da Petrobras)…..da  Postalis (dos Correios)…..do Previ (do banco do Brasil), cujos fundos de pensão deram prejuízo total aos seus trabalhadores de 113 BILHÕES DE REAIS, segundo consta nas redes sociais…….

Edição do dia 28/03/2017

28/03/2017 08h05 – Atualizado em 28/03/2017 12h08

Correios em crise fecham agências e encomendas não chegam

Edifício Sede da ECT, em Brasília

Empresa está mergulhada em dívidas e é criticada pela gestão política. 
ECT já levou o título de empresa mais confiável do país.

 

Há uma crise sem fim nos Correios, uma empresa que tinha selo de qualidade e, agora, virou dor de cabeça para os brasileiros. Por todo o Brasil, os carteiros estão sumindo, as encomendas não chegam e agências anunciam fechamento.

A empresa está mergulhada em dívidas e é alvo de críticas pela gestão política. Uma empresa que levou o título de mais confiável do país. A própria figura do carteiro sempre inspirou em nós essa confiança, credibilidade, mas agora a realidade é bem outra.

Os tempos são outros. Aquele carteiro que a gente topava com ele na rua todo dia, não tem mais. Em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, ele só vai de casa em casa no sábado.

Em Poços de Caldas, interior de Minas, é dia sim, dia não. E não é preguiça do carteiro, é decisão dos Correios.

Já no Rio, em Benfica, cada um virou carteiro de si mesmo. Correspondência, só indo na agência. E o pessoal atrasa conta.

Está faltando carteiro e está faltando agência. A 15 quilômetros do centro do Brasília, para a professora Sara Bianciotto o que tem atrasado não é conta, são as cartas para a avó, lá da Itália.

“É difícil, não tem uma agência próxima aqui, seria muito mais fácil ter uma agência próxima da gente”, diz Sara.

Não tem e não vai ter. Pelo contrário. Os Correios estão é fechando agências. Só um exemplo: em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, uma agência de mais de 40 anos vai deixar de existir. Outras duas também encerram os trabalhos até junho.

“Não só a minha comunidade, como toda ao redor, porque tem muita gente que pega a correspondência aqui, vai ser bem complicado”, queixa-se a agricultora Deise Valentin.

O que levou a empresa com o título de mais confiável do país a uma crise dessas? A empresa disse que teve prejuízo de R$ 2 bilhões em 2015 e quase isso em 2016. E em janeiro e fevereiro deste ano, vermelho de novo.

A atual direção justifica que a atividade postal está em decadência, que as tarifas postais ficaram anos congeladas por causa da inflação e que a empresa não avançou para outra área de atuação como fizeram as do mesmo ramo no mundo…………………………………………….

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: