BRASIL DORME NO PONTO E CHINESES E OUTROS JÁ CHEGARAM AO PARANÁ COM CARROS ELÉTRICOS………

BRASIL NO ATRASO TECNOLÓGICO……O Brasil desde Cabral, até hoje, nunca conseguiu desenvolver e incentivar a indústria com produtos com tecnologia própria, como fazem os países de primeiro mundo……Assim nos tornamos os eternos importadores de produtos com novas tecnologias, tal qual o CARRO ELÉTRICO que já está sendo importado da China, para a cidade de PINHAIS (Grande Curitiba), e deve entrar no mercado paranaense e nacional….já….já….Vejam os detalhes do veículo anti poluição, e outros modelos que estão sendo introduzidos……(Ref. Gazeta do Povo – Curitiba)…….

 

 

 

Empresa paranaense começa a vender carros elétricos com preço de ‘popular’

Com sede em Pinhais, na Grande Curitiba, Hitech Electric oferece dois modelos para o uso urbano e também em áreas fechadas

 
  • Renyere Trovão
  • [31/05/2017]
  • [22h25]

O modelo e.coTech4 tem capacidade para levar qutro passageiros e atingir uma velocidade de até 60 km/h. | Hitech Electric

O modelo e.coTech4 tem capacidade para levar qutro passageiros e atingir uma velocidade de até 60 km/h. Hitech Electric

 

tecnologia elétrica automotiva ainda engatinha no Brasil. No mercado, apenas BMW i3 é movido com 100% de energia limpa. Os demais modelos disponíveis combinam eletricidade e motor a combustão, chamados assim de híbridos. É caso do BMW i8Toyota PriusLexus CT200hFord Fusion HybridMitsubishi Outlander PHEV

Mas agora o i3 terá a companhia de outros dois representantes conectados na tomada: o e.coTech2 e o e.coTech4. Os nomes soam estranhos mesmo para quem acompanha os movimentos da indústria automotiva. Trata-se de veículos feitos na China e que têm como porta de entrada no Brasil uma empresa paranaense, de Pinhais, na Grande Curitiba.

LEIA MAIS: Inmetro divulga ranking 2017 dos carros mais econômicos do Brasil; confira

Hitech Electric (www.hitech-e.com.br) começa a vender os veículos por valores bastantes chamativos para um automóvel elétrico: R$ 44.890 (e.coTech2) e R$ 49.890 (e.coTech4). A dupla não chega só. Há ainda dois modelos de caminhão leve elétrico, o e.coCargo (R$ 56.990) e o e.coTruck (R$ 59.990). 

Os modelos são desenvolvidos pelo grupo Aoxin New Energy, uma estatal que é a principal fornecedora de caminhões da China.

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/hitech-electric-6-ID000002-1200x800@GP-Web.jpgLinha de montagem dos carros em Pinhais.

 

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/e.cocargo-ID000002-1200x800@GP-Web.pngO caminhão leve elétrico e.coCargo.Hitech Electric/ Divulgação

 

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/e.coTruck_02-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

As novidades estarão no showroom de revendedores em algumas cidades do Brasil, como Curitiba, Cascavel e São Paulo, a partir da primeira semana de julho de 2017. Por enquanto, as vendas ocorrem apenas para B2B (empresas). “Ainda estamos credenciando revendedores, com a ideia de ampliar os braços para outros estados”, diz Rodrigo Contin, 34 anos, fundador do negócio em 2016.

LEIA MAIS: Elétrico da BMW, i3 é pura diversão

Pelas fotos fica claro que a intenção do empresa não é competir com i3 ou os híbridos citados acima. O visual não é um convite ao consumidor para entrar neste universo sem emissão de gases poluentes. 

Por isso, o empresário aposta que a demanda virá de quem já entende os benefícios e a economia de um veículo elétrico no uso urbano e, principalmente, em locais fechados, como condomínios, instalações industriais,  clubes, hotéis, prefeituras e parques.

“É um design exótico, que foge do perfil tradicional, mas que tem tido uma aceitação muito grande dos clientes. Além disso, é possível personalizar os veículos em diferentes cores e plotagens”, ressalta o empresário.

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/Personalize carro-ID000002-1200x800@GP-Web.png

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/e.coTruck_-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

Segundo Contin, a Hitech Electric tem a vantagem de ser a primeira empresa brasileira a investir em carros elétricos para o grande público – com exceção das próprias montadoras. Para ele, será um enorme desafio abrir este mercado e torná-lo viável. “É um negócio de 15 anos, para a próxima década. Quando o segmento for uma realidade por aqui, já estaremos preparados,  diz o curitibano.

A prefeitura de Curitiba e a Itaipu Binacional fizeram uma parceria com a Renault e utilizam o quadriciclo elétrico Twizy em ações internas. Recentemente a seguradora Porto Seguro adquiriu 16 unidades do modelo para atendimentos a sinistros pelas ruas de São Paulo.

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/Recarga carro-ID000002-1200x800@GP-Web.png

Gasto de R$ 4,50 por recarga

Os carros da Hitech são de baixa performance, com velocidade máxima entre 50 e 60 km/h. A autonomia alcança 120 km rodando com média de 35 km/h. Há a opção de modelos com duas ou quatro portas, para levar dois ou quatro passageiros.

O  veículo é movido com dois tipos de baterias: a de gel (comuns em carros a combustão), que tem uma vida útil de 74 mil km, e a de íons de lítio, que encarece os modelos em R$ 12 mil, porém seu ciclo de recargas dura 180 mil km.

A recarga da gel demora pelo menos 6 horas, enquanto a da íon-lítio é feita em apenas 30 minutos. 

No Paraná, o custo o reabastecimento elétrico é de R$ 4,50 (referência Curitiba) e pode ser em qualquer tomada comum – os veículos são bivolt.

Até o fim do ano,  a startup de Pinhais pretende trazer o modelo e-go, que será capaz de rodar por 350 km com uma recarga e atingir 140 km/h.

 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/06/01/Automoveis/Imagens/Cortadas/Hitech Electric carro-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

A economia média anual em combustível pode chegar a R$ 10mil e o retorno do investimento ocorre em 36 meses, garante Contin, que é engenheiro mecânico e chefe de equipe da Hitech Racing de Fórmula 3 desde 2009.

Como comparativo, para rodar os mesmos 120 km de autonomia doe.coTecho com um Peugeot 208 1.2 Flex (15,1 km/l no uso urbano), seriam gastos R$ 27 em gasolina – hoje o preço médio do litro está R$ 3,29 na capital paranaense. O hatch é considerado o modelo com motor a combustão mais econômico do país atualmente…………………………………………………………….

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: