Archive for Abril, 2018

LULA NUNCA VAI SE LIVRAR DA CADEIA….PALOCCI EX-HOMEM FORTE DE LULA…..FEZ DELAÇÃO PREMIADA E ENTREGA LULA DO PT……

” BOMBA DE “N” MEGATONS CONTRA O LULA DO PT….DISPARA PALOCCI “

LULA NUNCA VAI  FICAR LIVRE  DE CADEIA….A direção nacional do PT se apega só no caso do triplex do Guarujá, para gritar ao quatro ventos que o LULA É INOCENTE…..QUE NÃO TEM PROVAS ETC.ETC. Esquecem que  LULA RESPONDE MAIS UNS QUATRO PROCESSOS, E AGORA SURGE MAIS ESTE AGRAVANTE DA DELAÇÃO DO EX-LULISTA, O PALOCCI, que acertou uma delação  premiada e vai DETONAR O LULA , de modo que o LULA nunca mais se livre de cadeia… (Ref. EM. com. br)

Antônio Palocci, homem forte de Lula e Dilma, fecha delação com a PF

O ex-ministro está preso desde 2016 e, ao falar para o juiz Sérgio Moro, chegou a dizer que o PT tinha um pacto de sangue com a Odebrecht

 

 


postado em 26/04/2018 08:08 / atualizado em 26/04/2018 08:45


 

Antonio Palocci

Antonio Palocci

Ministro-chefe da Casa Civil do Brasil
O ex-ministro de Lula e Dilma prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro no ano passado(foto: Reprodução Youtube)

O ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, do PT, Antônio Palocci, fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal. A informação é do jornal O Globo.

A colaboração era uma das mais esperadas pelos investigadores da Operação Lava-Jato, já que o político era um dos principais aliados dos petistas.

Preso desde 2016, ele havia tentado um acordo com o Ministério Público, mas acabou negociando diretamente com a PF.

Segundo o jornal, o acordo para a delação foi acelerado nos últimos dias e os investigadores já teriam colhido os depoimentos de Palocci. A colaboração, assim como os termos dos benefícios que serão concedidos ao ex-ministro, ainda precisam ser homologados pela Justiça.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro prestado em setembro do ano passado, Palocci falou em um “pacto de sangue” da propina, que envolveria o ex-presidente Lula. Segundo ele, a Odebrecht repassaria R$ 300 milhões ao PT. “Emilio Odebrecht fez uma especie de pacto de sangue com o presidente Lula.

Ele procurou o presidente Lula nos últimos dias de seu mandato e levou um pacote de propinas que envolvia esse terreno”, falou na ocasião, sobre o sítio em Atibaia.

Anúncios

ROCHA LOURES…… HOMEM DO TEMER LEVOU UM ANO PARA ‘ACHAR’ UMA EXPLICAÇÃO DA “MALA COM 500 MIL REAIS”….

” ROCHA LOURES QUER ABSOLVIDO  SUMARIAMENTE….JÁ URGENTE….PODE  ISSO ?  “

ROCHA LOURES (PMDB)…..O “FAÍSCA ATRASADA” DE UM ANO ALEGA, TIPO ASSIM:    “UÉ…UÉ…DINHEIRO NA MALA ?  EU NÃO SABIA” …..A coisa está tão feia no país em termos de cinismo e ausência total de ética nos políticos e ladrões da República, que chega-se a conclusão de que a frase que mais explica no momento este assombro de corrupção, é a frase:….“-MORRO E NÃO VEJO TUDO”…..então enquanto vivo veja esta frase do ex-deputado ROCHA LOURES (PMDB – PR), que como um anjo inocente está alegando, após um ano, que não sabia que tinha dentro de mala voadora (na corridinha dele),  só 500 MIL REAIS…..(Ref. Gazeta do Povo)…..

 

 

 

 

Um ano depois do flagrante, Rocha Loures diz: “não sabia que havia dinheiro na mala”

Em peça de defesa obtida pelo jornal O Globo, ex-assessor de Temer alega inocência e pede anulação das provas, como a famosa filmagem da corridinha dele com a mala de R$ 500 mil

 | Dida Sampaio /Estadão Conteúdo

Dida Sampaio /Estadão Conteúdo

 

Dez meses depois do famoso episódio em que ficou conhecido como o “homem da mala”, o ex-assessor do presidente Michel Temer e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures se diz inocente. Em petição de 49 páginas encaminhada em fevereiro à Justiça Federal de Brasília e obtida com exclusividade pelo jornal O Globo, Rocha Loures alegou não saber que havia dinheiro na famosa mala com R$ 500 mil filmada em ação controlada da Operação Patmos, no dia 28 de abril de 2017, em São Paulo.

O ex-deputado chegou a ser preso no episódio, em junho de 2017, após as delações premiadas de executivos da JBS virem à tona.

Na peça de defesa, o ex-deputado afirma que recebeu a mala do delator Ricardo Saud, ex-executivo da J&F, “sem saber qual era seu conteúdo” e disse que “desconhecia quaisquer acertos, pagamentos e condições” relacionados à mala.

Mas gravações feitas pela Polícia Federal indicam o contrário, segundo O Globo. Em uma das conversas gravadas por Saud antes de se encontrar com Rocha Loures em uma pizzaria para entregar a mala de dinheiro, o delator afirma: “Você, por ter nos ajudado, já tem quinhentos mil guardadinho. Tá guardado comigo em casa e eu não quero ficar.” Loures responde, de acordo com a transcrição da PF: “Tá.”

Na denúncia apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) acusou Loures de ser um “longa manus” de Temer, que teria encarregado o ex-assessor apenas de buscar a mala e entregá-la a seu destinatário final, o presidente da República. Temer chegou a ser acusado de corrupção passiva no caso, mas livrou-se de responder ao processo, pelo menos até dezembro de 2018, após a Câmara rejeitar a denúncia da PGR.

Rocha Loures defendeu Temer no documento, afirmando que não houve comprovação de que a mala seria para o peemedebista. “O simples fato de Rodrigo ter exercido a posição de assessoria do presidente não caracteriza concretamente o acerto de vontades para o cometimento de ilícitos. Afinal, a presidência da República conta com diversos assessores, sendo pouco razoável presumir que, ao exercer um cargo próximo ao chefe do Executivo, esses profissionais estão automaticamente anuindo com toda e qualquer ação do presidente da República”, diz a defesa.

Na petição, o ex-deputado se furta de esclarecer outros pontos do controverso flagrante: ele não explica por que correu com a mala, não diz por que devolveu os R$ 500 mil recebidos, nem por que estavam faltando R$ 35 mil, tampouco entra em detalhes sobre o assunto.

 

 

 

 

Rocha Loures se tornou réu do caso em dezembro do ano passado, quando o juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, aceitou o recebimento da denúncia. A defesa dele pede que sejam anuladas as provas da Operação Patmos, argumentando que as interceptações telefônicas e a ação controlada foram ilegais, e que Loures seja absolvido sumariamente.

BRASIL DA IMPUNIDADE…..NO ATRASO TOTAL DO “FORO PRIVILEGIADO”…..PAÍS DE MALUCOS COM 55 MIL ESPERTOS LADRÕES DESDE LEGISLADORES…. MINISTROS E SECRETÁRIOS DE ESTADOS…

” STF (SUPREMO) EMPERRADO… VAI LIVRAR A MAIORIA DE CUMPRIR PENA CRIMINOSA  PELA PORCARIA DA PRESCRIÇÃO….ASSIM O STF E TRIBUNAIS DE JUSTIÇA  TORNAM-SE CONIVENTES COM ESTE ‘INCENTIVO AO CRIME’  DE COLARINHO DE OURO “

SUGANDO O SANGUE DO POVO BRASILEIRO…..Grande dos parlamentares dos Estados e do Congresso Nacional, sempre legislaram em causa própria, tanto para facilitarem suas negociatas em troca de aprovação de projetos, quanto para criarem leis que os protejam de processos que possam levá-los para a cadeia, a exemplo da introdução da figura legal do FORO  PRIVILEGIADO,

AS VANTAGENS A “LA GERSON”  DO  FORO PRIVILEGIADO.  Esta figura do “foro privilegiado”, possibilita aos ladrões pulhas incrustados do Congresso Nacional (desde parlamentares do país secretários e ministros), a postergarem e usarem de todos os meios protelatórios no andamento dos processos crimes, para assim ficarem livres da pena e da cadeia, para depois desfrutarem da grana roubada),  pela porcaria da PRESCRIÇÃO, cuja figura jurídica DEVERIA SER EXTINTA PARA OS CASOS DE CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, crimes estes já previstos em lei….(Ref. Exame). 

 

 

 

Quem são as 55 mil pessoas que têm foro privilegiado no Brasil

Não sabia que eram tantos? A Constituição brasileira é uma das mais generosas do mundo em relação ao assunto

 

 

São Paulo – Atualmente, 54.990 pessoas têm foro especial por prerrogativa de função, conhecido como foro privilegiado no Brasil. O dado integra umlevantamento feito pela Consultoria Legislativa do Senado.

Além do presidente e do vice, têm direito a julgamento em instâncias superiores todos os ministros, os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica, todos osgovernadores, prefeitos, senadores, deputados federais, juízes, membros do MP (federal e estaduais), chefes de missão diplomática permanente, ministros doSTF, TST, STM, TSE e STJ, da PGR, do TCU e conselheiros de tribunais de contas estaduais, além de algumas categorias mais específicas e outras funções em que o foro é determinado pelas constituições estaduais.

O STF deve julgar hoje o alcance do foro privilegiado, no mesmo momento em que a instância está sendo debatida no Congresso.

No Senado, já foi aprovada em primeiro turno uma PEC que acaba com o foro privilegiado para crimes comuns para todas as autoridades, exceto os presidentes da República, da Câmara, do Senado e do STF.

A proposta ainda tem que passar por uma segunda votação antes de ir para a Câmara.

Mas o que é o foro especial? Ele existe para garantir o direito de que os ocupantes de alguns cargos sejam julgados por determinados órgãos judiciais. O foro se refere à posição ocupada, e não necessariamente à pessoa que ocupa o cargo.

Como diz o nome, esse mecanismo denota uma proteção extra para que parlamentares e altos funcionários da administração pública possam exercer suas funções com tranquilidade.

Trata-se de uma forma de cercear abusos e dar algumas imunidades para tomadores de decisão, que sem isso ficariam sujeitos à ameaças políticas e funcionais. Evita, assim, ações que poderiam ser movidas de forma desproporcional apenas para intimidar quem fala em nome do povo.

A existência do foro privilegiado em si, no entanto, não é exatamente uma jabuticaba: vários outros países também aplicam o foro por prerrogativa de função.

Em muitos deles, o foro se aplica apenas a crimes cometidos em razão da função: por exemplo, na Alemanha e nos EUA, os crimes comuns cometidos por chefes do Executivo são julgados pela Justiça comum – o julgamento com foro fica só para as irregularidades que têm relação com a função ocupada.

No caso brasileiro, a conclusão a que chegam os pesquisadores do estudo, João Trindade Cavalcante Filho e Frederico Retes Lima, é de que a Constituição brasileira é uma das mais “generosas” na atribuição de foro especial.

Veja também

Distribuição

O conceito já existe desde a Constituição Imperial de 1824, e, desde então, só vem sido ampliado. A maior adição à lei do foro veio em 1969, em plena ditadura: concedeu-se a prerrogativa a todos os parlamentares, com o Congresso fechado após a promulgação do AI-5.

Do total das pessoas que têm foro privilegiado no Brasil, 38.431 são por atribuição da Constituição Federal e outras 16.559 detêm por determinação das legislações estaduais.

Em alguns estados, como o Distrito Federal, só 22 autoridades recebem o foro graças à lei local. Em outros, no entanto, a cifra assusta: na Bahia, são 4.880; no Rio de Janeiro, outros 3.194; no Piauí, são mais 2.773.

SENADORA GLEISI PRESIDENTE DO PT INCITA PAÍSES ÁRABES AMIGOS DO PT A INTERFERIREM NO GOVERNO BRASILEIRO, PARA LIBERTAR O “INOCENTE PRESO POLÍTICO”….O LULA DO PT QUE RESPONDE MAIS UNS SEIS PROCESSOS POR FALCATRUAS NO EXERCÍCIO DA PRESIDÊNCIA……

SENADORA GLEISI (PT) É ADVOGADA E DEVIA LER O PROCESSO DO TRIPLEX DO GUARUJÁ QUE CONDENOU LULA, ANTES DE FAZER ALEGAÇÕES ABSURDAS NA DEFESA DO CHEFÃO…..A GLEISI é advogada e conhece o  ordenamento jurídico do país (ou devia), e assim, tinha que  dar uma olhadela no processo que condenou o LULA do PT a mais de 12 anos de cana.  

OS ATAQUES DA GLEISI AO  BRASIL.  A defesa e as acusações que ela faz contra a Justiça Brasileira e seus juízes é um absurdo, é um atentado contra o nosso ordenamento jurídico, pois ela passa a ideia  e insiste em dizer que o “inocentinho” do LULA É UM PRESO POLÍTICO, que foi condenado por leis  ILEGAIS  (leis ILEGAIS?),  com acusações FALSAS e SEM PROVAS, como se os juízes que condenaram o “belezinha” do LULA, SÃO UNS MALUCOS, UNS DOIDOS E CARRASCOS DO TAL DE LULA (auto proclamado o HOMEM MAIS HONESTO DO MUNDO)….A repercussão do incitamento internacional da GLEISI está se voltando contra ela….(Ref. Isto É)….

 

GERAL

PGR abre investigação sobre vídeo de Gleisi para TV Al Jazeera

 

Crédito: Reprodução/ TV Al Jazeera

 

Redação

A Procuradoria-Geral da República instaurou procedimento preliminar para analisar a possibilidade de abrir inquérito sobre um vídeo gravado pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), para a TV Al Jazeera, segundo a colunista Andreza Matais, do Estadão.

 

 

Na gravação, ela diz que o ex-presidente Lula é um preso político e acusa a Justiça brasileira. “Lula foi condenado por juízes parciais num processo ilegal. Não há nenhuma prova de culpa, apenas acusações falsas”, afirma. A petista termina convocando “todos e todas [do mundo árabe] a se juntarem na luta” para libertar Lula.

 

______________________________________________________________________________________

SENADORA ANA AMÉLIA DIZ QUE GLEISI PODE SER ENQUADRADA NA LEI DE SEGURANÇA NACIONAL…GLEISI  foi duramente criticada pelo seu incitamento do mundo árabe contra o Brasil….Vejam…(Ref. O Globo)….

 

 

 

 

Senadora critica vídeo do PT à TV árabe e provoca discussão no Senado

Para a Ana Amélia conteúdo poderia ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional ; Gleisi rebate e diz que há ‘preconceito e xenofobia com os árabes’

POR MARIA LIMA

A senadora Ana Amélia (PP-RS) – Agência Senado 18/04/2018

 

BRASÍLIA – O debate no plenário do Senado esquentou na tarde desta quarta-feira depois que a senadora Ana Amélia (PP-RS) subiu à tribuna para acusar a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman (PR) de violar a Lei de Segurança Nacional, ao pedir, em vídeo gravado para a rede de TV Al Jazeera , que o povo árabe se juntasse à luta em apoio ao ex-presidente Lula, condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

É ISSO MESMO: Checamos declarações de Gleisi Hoffmann à Al Jazeera

No vídeo veiculado nesta terça-feira pela emissora de TV do Qatar, Gleisi diz que Lula é um grande amigo do mundo árabe e ao longo da história, o Brasil recebeu milhões de árabes e palestinos, mas Lula foi o único presidente que visitou o Oriente Médio.

Da tribuna, Ana Amélia pediu ao presidente da sessão, senador João Alberto, que inscrevesse nos anais da Casa como documentos históricos, o vídeo de Gleisi e o editorial do jornal “O GLOBO”: “Aécio convertido em réu abala teoria persecutória do PT”.

— Nesse vídeo a presidente do PT faz uma exortação ao povo árabe, com afirmações graves, denegrindo a imagem do STF, do Ministério Público, atacando a imprensa do país, violando preceitos constitucionais e ignorando que estamos vivendo em um estado democrático de direito. Chegou ao cúmulo de dizer que nossa política externa é guiada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos — discursou Ana Amélia, lembrando que os próprios senadores lulistas haviam visitado o ex-presidente e atestado que ele estava bem instalado e bem tratado na cela em Curitiba.

No discurso, Ana Amélia disse que o conteúdo do vídeo de Gleisi Hoffman poderia ser enquadrado no Artigo 8º da Lei de Segurança Nacional, que diz: “aliciar indivíduos de outra Nação para que invadam o território brasileiro, seja qual for o motivo ou pretexto”.

— Perderam o poder em 2016, o apoio popular na decretação da prisão de Lula e agora perdem a compostura ao atacar a Imprensa, o Judiciário, e o Ministério Público! É possível que queiram o apoio do Exercito Islâmico para livrar Lula da cadeia — disse Ana Amélia.

No plenário, o líder da Minoria, senador Humberto Costa (PT-PE) saiu em defesa de Gleisi, até então ausente.

— Reconheço que é uma boa senadora, mas ultimamente tem se concentrado em fazer ataques frontais ao PT e a Lula, em espezinhar uma pessoa presa, condenada injustamente, fazendo espezinhamento e humilhação. Vossa Excelência não precisa disso. Retome a boa linha do seu mandato que sempre teve aqui — rebateu Humberto Costa.

Em resposta a Humberto Costa, Ana Amélia disse que o ex-presidente Lula fez avanços em seu governo, mas isso não lhe dava o direito de não reconhecer os crimes que praticou. E disse que, ao contrário do que tinha sido apregoado, o país não parou pela prisão de Lula, mas apenas manifestações feitas em Curitiba e no Rio Grande do Sul pelos movimentos sociais ligados ao PT.

— No meu estado, com os trancamentos das rodovias, hoje impediram que uma família levasse o filho para fazer quimioterapia . Como ex-ministro da Saúde o senhor sabe o que isso significa — disse Ana Amélia.

Nesse momento a senadora Gleisi Hoffman adentou o plenário e foi ao microfone para responder Ana Amélia, mas como seu nome não foi citado explicitamente na fala da senadora gaúcha, o presidente da Mesa, João Alberto de Souza (MDB-MA), não permitiu que falasse.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/senadora-critica-video-do-pt-tv-arabe-provoca-discussao-no-senado-22605948#ixzz5D7u7OJmI
stest

PT PERDEU FIGURAS ILUSTRES QUE FUNDARAM O PARTIDO DO TRABALHADOR…..HOJE CRÍTICOS DOS DESVIOS DO MESSIÂNICO LULA…..

” LULA É MUITO MAIS ESPERTO DO QUE VOCÊS PENSAM.   LULA NÃO TEM CARÁTER,  É UM OPORTUNISTA “…..

(Francisco de Oliveira – sociólogo -ativo fundador do PT)

HISTÓRICAS  CRÍTICAS  AOS DESVIOS  PARA A CORRUPÇÃO DO PT, FORAM  FEITAS PELOS MELHORES QUADROS PETISTAS,  HOJE  FORA DO  PT….Intelectuais de renome,  fundadores do PT, hoje decepcionados com os desvios do lulopetismo para a corrupção sem freios, criticam o Partidos dos Trabalhadores de forma contundente com agressiva linguagem…..(Ref. Isto É)…..  

 

Partido dos Trabalhadores

PT (Brazil) logo.svg
Número eleitoral 13[1]

 

BRASIL

O desencanto dos petistas de raiz

Intelectuais e militantes éticos que fundaram o PT, e depois o deixaram – discordando da política de cooptação, corrupção e autoritarismo –, olham agora para a legenda e enxergam nela um arremedo de partido

Antonio Calos Prado

 

 

O PT é que saiu de mim”…  Assim, solta, essa frase não passa toda a força do sentido que tem. Mas vamos guardá-la, ela voltará ao final desse texto, e aí soará lógica e potente. Por enquanto, fica anônima…

O PT foi fundado em São Paulo no dia 10 de fevereiro de 1980, no tradicional colégio católico Sion. Era ainda o tempo obscuro da ditadura militar, mas uma “lenta, gradual e segura” abertura política, como a definia o general Golbery do Couto e Silva, já se fazia ver no horizonte: um ano antes, a Lei da Anistia trouxera de volta ao Brasil muitos intelectuais que, asilados ou exilados, viveram a maior parte dos anos de chumbo no exterior.

Retornavam, também, guerrilheiros que haviam sido banidos. Mais: sob as bênçãos da ala progressista da Igreja Católica, que seguia a doutrina da Teologia da Libertação, estourava no ABC paulista um novo sindicalismo a casar reivindicações salariais com palavras de ordem pela democracia. O seu líder máximo chamava-se Luiz Inácio da Silva. Isso mesmo, o Lula, mas nessa época o apelido servia apenas no futebol, no sindicato e no bar – não tinha sido, ainda, incorporado ao nome.

Pois bem, o fato é que a conjução de todas essas correntes sociais, compostas por uma alta “intelectualidade orgânica”, por ex-guerrilheiros e ex-presos políticos, pela Igreja e por sindicalistas, formaram a argamassa que trouxe à luz o Partido dos Trabalhadores.

Programaticamente, ele nasce seguindo princípios do cientista político italiano Antonio Gramsci, na busca de uma “justa social-democracia” – a estratégia, acreditava-se, era “interpretar a luta política como forma de luta pela hegemonia ideológica”. Podemos concordar ou discordar dessa metodologia, mas é inegável que, ancorado em sérios pensadores e sérios militantes, o PT mostrava uma concreta proposta de melhorar o País.

O seu principal lema era um tsunami na velha politicagem: ética! Para se ter uma ideia, a ficha número 1 do partido traz as assinaturas de dois intelectuais eternamente insubstituíveis: Antonio Candido, autor do inigualável clássico “Formação da Literatura Brasileira”, e Sérgio Buarque de Hollanda, que mergulhou na alma dos brasileiros com “Raízes do Brasil”.

O presente, muitas vezes, não faz ponte com o passado. É esse o caso. Hoje, Lula está preso devido ao “petrolão”, e o partido… bem, o partido é um arremedo de partido, “página suja da história que precisa ser virada de uma vez por todas”, na opinião do jurista Hélio Bicudo, notável fundador da legenda e que há muito tempo saiu dela.

Assim como ele, outros intelectuais, que abandonaram a sigla na medida em que ela traía os seus princípios, olham-na agora, à distância e pelo retrovisor da história, e respiram: ufa, que alívio, olha a lama da qual me livrei. “O partido acabou. Há tempo não me representa mais. Restam nele resquícios religiosos”, diz o economista e jornalista Paulo de Tarso Venceslau, que foi um dos mais respeitados nomes da guerrilha brasileira. “O PT virou seita, não importam os fatos, não importa a verdade”.

O que aconteceu com Lula? O que aconteceu com o PT? Claro que toda formação partidária almeja o poder, e o tal poder chegou em 2003 com a posse de Lula na Presidência da República. Abraham Lincoln ensinou: “para descobrir o caráter de um homem, dê poder a ele”. Pois é, o Brasil descobriu o caráter de Lula. Ele mudou? Vai ver que sempre foi assim, e no Lula das greves da Vila Euclides talvez já habitasse o Lula do “mensalão” e do “petrolão”… mas voltemos à Presidência do Brasil.

“Atualmente, quando olho a imagem de Lula, fica claro que ele não tem caráter, foi um oportunista como presidente”, afirma Francisco de Oliveira, um dos mais conceituados sociólogos da América Latina. Ele diz que “Lula é mais esperto do que se imagina”. Sem dúvida. Jogando com essa esperteza ele tentou nos iludir falando em coalizões partidárias mas exercendo, na verdade, a cooptação política.

Se é fato, como escreveu Marshall Berman, a partir de uma frase de Karl Marx, que “tudo que é sólido desmancha no ar”, o antes sólido PT desmanchou no chão! Coalizões partidárias integram o pacto democrático, mas não têm nada a ver com a cooptação que conduz ao aparelhamento do Estado e à corrupção.

Em 2005, a diáspora já em andamento dos condestáveis que fundaram o PT foi acelerada com o escândalo do “mensalão”. “O PT trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder”, diz Carlos Alberto Libânio Christo, o dominicano Frei Beto. Finalmente, voltemos à frase do início desse texto, e agora sim, exposto o real perfil do PT, ela faz todo sentido.

Seu dono foi Plínio de Arruda Sampaio (falecido em 2014), um dos mais éticos homens públicos do Brasil. Fundou o partido e vinha de todas as correntes: mantinha laços com a Igreja Católica, com o movimento sindical, com a luta contra a ditadura e com o estamento intelectual. Quando, ao desfiliar-se, Plínio disse que “o PT é que saiu de mim”, deu uma clara lição: ele permaneceria com a moral e a ética que sempre teve, o PT é que fosse andar. Então é isso, quem é bom não muda! Foi o PT que mudou e perdeu tanta gente de primeira qualidade nesse País.

Colaborou Rudolfo Lago

SENADOR AÉCIO NEVES (PSDB) VIROU RÉU ….AGORA CALAM-SE OS PETISTAS….TODOS SÃO IGUAIS NA ROUBALHEIRA…..

RECLAMAÇÃO CONTRA PERSEGUIÇÃO AOS PETISTAS CALA O   “CHORORÔ” DA PETEZADA ….Com esta decisão do STF (Supremo) em aceitar a denúncia contra o senador AÉCIO NEVES, teve dois resultados positivos.  

O primeiro foi o de calar a boca da petezada que sempre reclamou que só os políticos ladrões do PT eram denunciados na justiça , e ao mesmo tempo diziam que os ladrões do PSDB passavam incólumes e eram protegidos pelos tribunais superiores…..Agora estão igualados e empatados o PT e o PSDB, já que outros mais do PSDB estarão sendo enquadrados na justiça.  

 

 

 

 

O segundo efeito positivo foi sob o aspecto da moralidade e da derrubada da máscara do sr. AÉCIO NEVES, o qual sempre vendeu a imagem do bom moço, do bom menino,  neto do ícone da política mineira, o falecido TANCREDO NEVES…..AÉCIO “seria” o herdeiro de TANCREDO, caso tivesse tomado o caminho da decência na política…….Agora vai amargar talvez até uma prisão, posto que ele tem ainda mais processos a responder….(Ref. – G 1)

 

 

 

 

Aécio Neves vira réu no Supremo por corrupção e obstrução de Justiça

Ministros da Primeira Turma acolheram denúncia da Procuradoria Geral da República contra senador tucano – por 5 a 0 em relação à acusação de corrupção passiva e por 4 a 1 à de obstrução de Justiça.


Por Renan Ramalho e Gustavo Garcia, G1, Brasília

 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), no plenário do Senado, em imagem de novembro do ano passado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado/Arquivo)O senador Aécio Neves (PSDB-MG), no plenário do Senado, em imagem de novembro do ano passado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado/Arquivo)

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), no plenário do Senado, em imagem de novembro do ano passado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado/Arquivo)

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (17) receber a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por suposta prática de corrupção passiva e obstrução de Justiça. Com isso, o senador será transformado em réu pela primeira vez.

Por unanimidade, os cinco ministros da turma (Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes) admitiram a abertura de processo por corrupção e, por 4 votos a 1, por obstrução de Justiça – neste caso, o único voto contrário foi o de Alexandre de Moraes.

Com a aceitação da denúncia, Aécio passa a responder ao processo penal na condição de réu e poderá contestar a acusação com novas provas. Só ao final da ação poderá ser considerado culpado ou inocente, em julgamento a ser realizado pela mesma turma do Supremo. Terminado o julgamento, o senador afirmou que provará a ‘absoluta legalidade e correção’ de seus atos.

Junto com o parlamentar, foram denunciados pela PGR e também responderão como réus a irmã dele, Andréa Neves da Cunha, o primo Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (MDB-MG), todos por corrupção.

Aécio foi acusado em junho do ano passado, em denúncia da Procuradoria Geral da República, de pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono da J&F, em troca de favores políticos; e também de tentar atrapalhar o andamento da Operação Lava Jato. Uma conversa entre os dois foi gravada pelo empresário. Andréa Neves teria pedido o dinheiro a Joesley e os outros dois acusados teriam recebido e guardado quatro parcelas de R$ 500 mil em espécie.

O julgamento começou no início da tarde com as manifestações da acusação e da defesa do parlamentar. O advogado de Aécio, Alberto Zacharias Toron, contestou as acusações de corrupção e obstrução de Justiça. O subprocurador da República Carlos Alberto Coelho, responsável pela acusação, disse haver “farto material probatório” para incriminar o senador

RECADO AOS PETISTAS SOBRE A ‘LAVA JATO’ E AO COMBATIDO JUIZ SERGIO MORO…..ACORDEM LULOPETISTAS…..

QUANTO MAIS O PT BATE  NO JUIZ SERGIO MORO…..MAIS SEU TRABALHO TEM PRESTÍGIO…..O Instituto IPSOS divulgou pesquisa sobre a continuidade dos processos da LAVA JATO, registrando que 95 % da população QUER A CONTINUIDADE DAS OPERAÇÕES DA LAVA JATO, hoje conduzidas pelo Juiz federal SERGIO  MORO, detestado e odiado pela militância do PT .  Quanto a prisão do LULA (PT),  57 % acham que o LULA (PT), É CULPADO…..(Ref. F. Campana).

 

 

 

Maioria vê culpa de Lula; 95% querem que Lava Jato continue

 

 

 

A maioria da população brasileira (57%) considera que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Operação Lava Jato, é culpado dos crimes atribuídos a ele. O País, porém, está rachado em relação à prisão do petista: 50% são a favor e 46% são contra.

Os dados são de pesquisa do instituto Ipsos. As informações são de Daniel Bramatti no Estadão.

“Os resultados mostram que a Lava Jato continua com alto suporte da população e que a prisão de Lula não encerra esse anseio”, disse o diretor do Ipsos, Danilo Cersosimo. “Além disso, a polarização do País em torno da figura de Lula segue alta.”

Conforme o levantamento, a quase totalidade da população (95%) acha que as investigações da Lava Jato devem continuar após a prisão do ex-presidente. Mas há dúvidas sobre a abrangência das mesmas.