Archive for 5 de Maio, 2018

ESTATÍSTICA DOS POLÍTICOS CAMPEÕES DA VERGONHA NACIONAL……

PESQUISA DO “PARANÁ PESQUISA”, REVELA O PERCENTUAL DOS  POLÍTICOS MAIS DESPREZADOS  PELO  POVO….(Ref. F. Campana)…. LULA do PT  é o líder….

 

 

 

Qual é o político que mais envergonha o Brasil?

 

O Paraná Pesquisas quis saber quem leva o troféu de vergonha nacional.
O ranking da vergonha:

Lula: 26,4%
Michel Temer: 20,3%
Aécio Neves: 11,7%
Sérgio Cabral: 10%
Dilma Rousseff: 8,6%
Eduardo Cunha: 5,4%
Gleisi Hoffmann: 2,2%
Renan Calheiros: 1,7%
Geraldo Alckmin: 1%

Anúncios

EFEITOS DA PERDA DO FORO PRIVILEGIADO NO STF COMEÇAM JÁ URGENTE….

PERDA DO FORO PRIVILEGIADO AMEAÇA DEPUTADOS…PROCESSOS SERÃO REMETIDOS JÁ A PRIMEIRA INSTÂNCIA….AOS JUÍZES DOS MUNICÍPIOS…Os efeitos da decisão do STF  (Supremo), de acabar com a beneplácito do foro privilegiado por crimes comuns dos deputados, já são sentidos, com a determinação de que alguns processos sigam já de imediato para os juízes de primeira instância, ou seja, para os juízes das comarcas ou cidades do país…..(Ref. Gazeta do Povo)…..

 

 

Edifício do Supremo Tribunal Federal.

 

 

Toffoli manda processos de deputados sem foro para 1ª instância judicial

 

 

 

Decisão é baseada no novo entendimento adotado pelo STF, que restringe o foro privilegiado de parlamentares a crimes ocorridos no exercício do mandato e que tenham relação com o cargo que ocupam

 | Evaristo Sá/AFP

Evaristo Sá/AFP (Ministro Tofoli do STF)

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli não perdeu tempo e encaminhou, nesta sexta-feira (4), seis ações penais de sua relatoria contra deputados federais para a primeira instância.

A decisão é baseada no entendimento firmado pelo STF no dia anterior sobre a restrição ao foro privilegiado de deputados federais e senadores. Os casos foram denunciados pelo Ministério Público de cinco estados e foram parar no Supremo por causa da prerrogativa de função dos parlamentares.

Os casos foram enviados para distribuição na Justiça Estadual de cada estado. Entre os deputados afetados pela decisão estão Alberto Fraga (DEM-DF), Roberto Góes (PDT-AP), Marcos Reátegui (PDT-AP), Cícero Almeida (PMDB-AL), Helder Salomão (PT-ES) e Hidekazu Takayama (PSC-PR).

 
 

Nos despachos, Toffoli argumenta que o plenário assentou, no julgamento dessa quinta-feira (3), a competência do STF “para processar e julgar os membros do Congresso Nacional exclusivamente quanto aos crimes praticados no exercício e em razão da função pública em questão”.

Os demais casos serão enviados à Justiça em primeiro grau. A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba espera uma avalanche de processos contra políticos vindo parar nas mãos do juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato no Paraná.

O único caso que Toffoli enviou para o estado, porém, vai ser distribuído na Justiça Estadual. O caso de Takayama tem relação com irregularidades cometidas quando ele ocupava o cargo de deputado estadual.