A SUCESSÃO DE ESCÂNDALOS NO GOVERNO FEDERAL NÃO PARA…..É DE ESTARRECER……

“A FEDENTINA É CONTÍNUA E PERMANENTE…”

ROUBALHEIRA EM CASCATA JORRA NA MÍDIA A TODA A SEMANA…..O desespero, a revolta  dos brasileiros que querem um país decente tem suas razões,  na medida em que os CRIMES CONTINUADOS dos ladrões da República não param…..Roubaram tanto, tanto, a ponto de deixar os brasileiros atônitos com tantas notícias de roubos  e falcatruas nos cofres do Governo Federal…….,grana do povo,  idiotas forçados, já que não têm como reagir contra os TRÊS PODERES DESMORALIZADOS E DESACREDITADOS…..EXECUTIVO, LEGISLATIVO E PODER JUDICIÁRIO…..Triste Brasil….Vejam mais esta (Ref.News Atual – Isto É)…….

 

 

 

 

Desde o último dia 5 de janeiro, ela mora nos Estados Unidos em local desconhecido e teve a identidade trocada. Está sob proteção do governo norte-americano, que analisa seu pedido de asilo político.

A história é contada pela advogada Maristela Basso, professora de direito internacional da USP, que defende Maria Christina.

Segundo a defensora, a mudança aconteceu porque Maria Christina contou a autoridades do país que sofre ameaças no Brasil por ter em mãos um dossiê que atinge o ex-marido e outros políticos de peso, como ex-presidente Lula e o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha.

ELA TERIA OFERECIDO A PAPELADA PARA PROCURADORES BRASILEIROS, MAS, COMO NÃO HOUVE GARANTIA DE PROTEÇÃO, DECIDIU PROCURAR AJUDA NO EXTERIOR.

Maria Christina, segundo a advogada, vai entregar ao Departamento de Justiça dos EUA documentos que descrevem operações financeiras em contas e offshores (empresas sediadas em paraíso fiscal) do ex-marido e de seus aliados políticos.

Os papéis revelariam também a existência de dois cofres alugados em bancos no Uruguai e em Portugal, onde políticos brasileiros guardariam diamantes de operações feitas na África.

Conteúdo uol e jornal do páis

DEU PRISÃO NO ESQUEMA FALSO DE CIDADANIA ITALIANA DE BRASILEIROS..

ACABOU O  “ESQUEMA” DE FALSIDADE DOCUMENTAL PARA BENEFICIAR ILEGALMENTE BRASILEIROS….500 brasileiros foram beneficiados.  Devem perder a cidadania italiana e deverão responder processos…..A matéria está na intenet (Ref. ANSA)…..

 

 

 

Itália desmantela esquema ilegal de cidadania a brasileiros

4 pessoas foram presas, incluindo um ‘vigile’ e 2 empresários

  • INTERNACIONAL
  • Ansa
  • 27/07/2017 – 10h34 (Atualizado em 27/07/2017 – 10h48)
Roma, capital italiana

Roma, capital italianaWikimedia Commons

A Guarda de Finanças (GdF) de Lodi, na Itália, realizou uma operação nesta quinta-feira (27) para desmantelar um esquema ilegal de cidadania que teria beneficiado cerca de 500 brasileiros no ano passado.

Ao todo, foram presos cinco acusados de usar documentos falsos para legalizar a situação dos estrangeiros em uma ação batizada como “Carioca”.

Foram levados para a prisão o “vigile” (“fiscal municipal”) e comandante da polícia de Ospedaletti Lodigiano, Mariano Pozzoli, 64 anos, e um oficial de Estado da mesma comuna, identificado como A.C., 42. Também foi para um presídio um empresário brasileiro, dono de uma agência com sede em Monza, identificado como W.G., 38 anos.

A operação colocou ainda sob o regime de prisão domiciliar a esposa do empresário, identificada como B.M., 44, também brasileira, e o dono de uma empresa de aluguel de carros de Verona, identificado como F.I., 57.

De acordo com a nota oficial da GdF, “as investigações permitiram revelar um sistema de corrupção de funcionários públicos que sob pagamento permitiam que sujeitos provenientes do Brasil tivessem residência na Itália e, em particular, na comuna lodigiana”.

 

Segundo as autoridades, os dois funcionários públicos “declaravam falsamente em atas a presença de brasileiros” que não estavam na Itália e visitavam um “lugar preventivamente acordado” com os empresários.

“A residência era atestada em casas disponibilizadas — direta ou indiretamente — pelos mesmos sujeitos investigados”, informa ainda a GdF.

A investigação revelou que os clientes brasileiros pagavam quantias entre 3,5 mil euros e 5 mil euros para levar a “prática” adiante e, desse valor, cerca de 1.250 euros “iam para os bolsos dos oficiais”.

Ao todo, os agentes apreenderam cerca de 900 mil euros que estavam escondidos nas casas dos suspeitos.

Essa não é a primeira vez que as autoridades desmantelam um sistema irregular de cidadania para brasileiros. Em maio deste ano, os policiais de Augusta, em Siracusa, prenderam outras sete pessoas acusadas de favorecer ilegalmente cerca de 500 brasileiros.

DEPUTADO BOLSONARO ABANDONA O PSC ….SAI CANDIDATO A PRESIDENTE PELO PEN – PARTIDO ECOLÓGICO NACIONAL……

BOLSONARO AGITA SUCESSÃO PRESIDENCIAL DE 2018.  ELE ESTÁ EM SEGUNDO LUGAR NAS PESQUISAS…..

A MATÉRIA SAIU NA GAZETA DO POVO DE CURITIBA….O deputado federal BOLSONARO, há muito tempo já estava rompido com o presidente nacional do PSC o Pastor EVERALDO, devido que BOLSONARO quando aderiu ao PSC – Partido Social Cristão, teria combinado com o EVERALDO que o PSC não poderia fazer coligação com partidos comunistas.  

A CAUSA DA SAÍDA DO BOLSONARO DO PSC.   Na última eleição de prefeitos, o EVERALDO autorizou coligações do PSC com o PC do B, ao que o BOLSONARO reagiu e prometeu que sairia do PSC NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE, a qual surgiu agora com o PEN – Partido Ecológico Nacional (aquele da “boa idéia”),  cujo partido deverá mudar de nome para PRONA ou PATRIOTAS,  e assim,  com esta nova roupagem legal poderá receber desde já,  qualquer filiado que detenha mandato  SEM PERDER O CARGO………Vejam mais esta novidade a qual  enfraquece o PSC nacional…….

 

 

 

 

Fim do mistério. Bolsonaro escolhe partido pelo qual vai se candidatar à Presidência em 2018

 

 

 

Deputado Jair Bolsonaro vai se filiar ao Partido Ecológico Nacional, o PEN. Sigla deve mudar de nome para Patriotas ou Prona, resgatando a legenda que projetou o ex-deputado Enéas

 
  • Brasilia
  • Evandro Éboli
  • [30/07/2017]
  • [13h45]
Jair Bolsonaro e o presidente do PEN, Adilson Barroso, fazendo com as mãos o 51, número do partido. | Divulgação

Jair Bolsonaro e o presidente do PEN, Adilson Barroso, fazendo com as mãos o 51, número do partido. Divulgação

 

ASSINE A GAZETA DO POVO E TENHA ACESSO ILIMITADO AOS NOSSOS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS.

Acabou o mistério. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) irá se filiar ao Partido Ecológico Nacional, o PEN, que é registrado com o número 51. Mas, com sua filiação, o partido vai mudar de nome e deverá se chamar Prona (Partido da Reedificação da Ordem Nacional), cujo ex-líder Enéas é admirado pelo deputado, ou Patriotas. A mudança de nome é uma formalidade e basta uma convenção do partido para a troca se efetivar. Por essa nova legenda Bolsonaro disputará a presidência da República em 2018.

O deputado autorizou seus auxiliares a confirmarem a troca, já discute o novo nome e até já posou numa foto ao lado do presidente do PEN, Adilson Barroso, fazendo com as mãos o número 51. “Nós vamos casar logo após o caso Temer”, disse Bolsonaro a amigos, se referindo à votação da denúncia contra o peemedebista na Câmara, que ocorre nesta semana.

Leia também: Sete pontos para decifrar o que Bolsonaro faria se fosse eleito presidente

Bolsonaro conversou na manhã deste domingo (30) com o advogado Paulo Fernando Melo, que atua na Justiça Eleitoral e será o responsável pelos protocolos burocráticos da mudança do nome da legenda. Melo confirmou à Gazeta do Povo a filiação de Bolsonaro ao PEN e também que o partido mudará de nome. 

O presidente nacional do PEN, Adilson Barroso, afirmou que está “99,9%” fechado. “O noivado vai de vento em popa e só falta assinar o contrato de casamento, que acontecerá em alguns dias, com sua assinatura da ficha de filiação. Faremos uma grande festa”, disse à Gazeta. 

 

A tendência é que o partido passe a se chamar Prona, dada a ligação de Bolsonaro com as ideias de Enéas, que morreu em maio de 2007, após contrair uma leucemia. Enéas foi três vezes candidato a presidente da República, sempre com poucos segundos de tempo de TV. Ficou conhecido por seu bordão “Meu nome é Enéas” e por suas propostas nacionalistas. Na disputa para o Planalto em 1994, Enéas obteve 4,6 milhões de votos, ficando em terceiro lugar. Em 2006, o Prona se fundiu ao Partido Liberal (PL) e ambos passaram a se chamar PR, que existe até hoje.

Leia também: Bolsonaro diz que, como militar, sua especialidade á matar 

“Não vejo como o nome do nosso novo partido não ser Prona. É um partido que já foi aceito pela população e que já obteve quase cinco milhões de votos com o Enéas”, disse Barroso, que explicou o “ecológico” de seu atual partido. “Tem ecológico no nome, mas não é um radical da ecologia”. 

Além de Patriotas o outro nome pensado foi o de “Pátria amada, Brasil”, mas foi descartado por Bolsonaro. 

Barroso disse que a filiação de Bolsonaro vai permitir a coligação com partidos médios para a disputa da Presidência da República e a legenda irá atrair também muitos vereadores e deputados estaduais e federais. “Até um senador já me ligou”, disse. 

Paulo Fernando Melo afirmou que a mudança do nome é simples. “É legal e não há segredo. Assim como o PFL virou DEM e, agora mais recente, o PTN virou Podemos, o PEN vai também mudar de nome”.

AFINAL….A TERRA VAI ESFRIAR OU ESQUENTAR ?

DIVERGÊNCIAS PERTURBADORAS…..Duas teses e estudos se confrontam hoje, sobre o aquecimento ou nova era do gelo na terra.   Duas opiniões completamente distintas nos obrigam a ficar na base do assistente do jogo de tênis, olhando de um lado e do outro, o que gera  mais dúvidas….Afinal a terra vai esquentar ou esfriar ?  

 

 

 

Cientistas dizem que Terra poderá viver ‘mini Era Glacial’ na década de 2030

Pesquisadores do País de Gales preveem forte diminuição na atividade solar entre 2030 e 2040

POR O GLOBO

O inverno de Boston, no estado americano de Massachusetts, em janeiro deste ano: astrônomos acreditam que Terra terá Era Glacial moderada em 2030 – BRIAN SNYDER / RENUTRES

LLANDUDNO, País de Gales — O planeta Terra pode entrar em uma pequena Era Glacial a partir de 2030, segundo cientistas do Reino Unido. Atualmente, os astrônomos conseguem prever os ciclos do Sol com uma precisão muito maior do que era possível algumas décadas atrás. E agora um novo modelo de previsão da atividade solar, apresentado pela professora Valentina Zharkova na semana passada durante o Encontro Nacional da Real Sociedade de Astronomia em Llandudno, no País de Gales, indica uma forte queda nesta atividade nos anos 2030, provocando um moderado resfriamento da Terra.

As condições previstas pelo novo modelo não são experimentadas pela Terra desde a última “mini Era Glacial”, registrada entre 1645 e 1715 e que ganhou o apelido de de Mínimo de Maunder, um período em que as temperaturas ficaram abaixo da média em toda a Europa. Em 1843, os cientistas descobriram que a atividade do Sol varia ao longo em ciclos de 10 a 12 anos entre seus picos de atividade mínima e máxima. As flutuações no total de radiação solar recebida pela Terra dentro deste período, no entanto, são difíceis de se prever.

Os cientistas acreditam que essas variações sejam causadas pelo efeito de dínamo gerado pelo constante movimento dos fluidos próximos ao núcleo do Sol. A equipe liderada pela professora Valentina percebeu, porém, que, ao adicionar um segundo dínamo alimentado pelo movimentos dos fluidos mais próximos da superfície do astro, aumentando a precisão dos modelos de previsão do comportamento solar.

 

– Encontramos componentes de ondas magnéticas se originando em duas camadas diferentes no interior do Sol. Ambas tem uma frequência de aproximadamente 11 anos, embora elas sejam sutilmente diferentes, o que faz com que fiquem fora de fase com o tempo – diz Valentina. – Ao longo destes ciclos, estas ondas flutuam entre os hemisférios Sul e Norte do Sol. Combinando estas duas ondas e comparando com dados reais do atual ciclo solar, mostramos que nossas previsões têm uma precisão de 97% .

Assim, as previsões para os próximos ciclos solares indicam que estas duas ondas vão ficar cada vez mais fora de fase, isto é, com o vale de uma “casando” com o pico da outra, se contrabalançando, durante o chamado Ciclo 25, que atingirá seu pico em 2022. Já durante o Ciclo 26, que cobre a década de 2030 a 2040, estas duas ondas estarão exatamente fora de fase, com uma onda geradora de atividade anulando a outra e levando a uma redução significativa da atividade solar.

– No Clico 26, as duas ondas vão se espelhar, atingindo o pico ao mesmo tempo em hemisférios opostos do Sol – explica Valentina. – A sua interação será disruptiva, isto é, elas vão quase cancelar uma a outra. Efetivamente, quando estas ondas estão aproximadamente em fase, elas podem mostrar um grande interação, ou ressonância, e termos uma forte atividade solar. Já quando elas estão fora de fase, temos os mínimos solares. E quando a uma separação total de fases, temos condições vistas pela última vez durante o Mínimo de Maunder, há 370 anos.

 

URNA ELETRÔNICA IMPEDE RECONTAGEM DE VOTOS PREVISTO EM LEI VIA IMPRESSÃO DE VOTOS…….

URNA ELETRÔNICA SOFRE BOMBARDEIOS…… MAS TSE – SUPERIOR TRIBUNAL ELEITORAL TEIMA EM NADA MUDAR…..A atual legislação eleitoral está exigindo a impressão do voto de cada eleitor do país, para que estes fiquem arquivados  para um possível conferência pedido de recontagem dos votos, no caso de suspeitas de fraudes….O TSE (do Gilmar  Mendes),  não quer aceitar este pedido lógico de recontagem dos votos, que consta inclusive no Código Eleitoral….(Ref. NBO)

 

Urna eletrônica usada no no Brasil

 

 

 

Gilmar Mendes Reclama De Custos E Tenta Adiar Ou Até Barrar O Voto Impresso

(ministro do TSE – Gilmar Mendes)

A impressão do voto nas urnas eletrônicas em todo o País deverá custar R$ 2,5 bilhões aos cofres públicos nos próximos dez anos, segundo projeção do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além de criticar os elevados gastos com a troca das atuais urnas eletrônicas por modelos com impressoras, ministros da Corte Eleitoral acreditam que a reprodução do voto em papel vai provocar uma série de transtornos a partir do ano que vem, como aumento nas filas e no número de equipamentos com defeitos.

O voto impresso é uma das exigências previstas na minirreforma eleitoral, sancionada com vetos, em 2015, pela presidente cassada Dilma Rousseff. O TSE estima que 35 mil urnas do novo modelo – de um total de 600 mil – deverão ser utilizadas já em 2018. O novo equipamento custa US$ 800 (cerca de R$ 2.520), ante US$ 600 (R$ 1.890) do modelo atual.

 

“É claro que a implantação seria feita paulatinamente, mas tem uma repercussão enorme, quando faltam recursos para o próprio financiamento de campanha”, disse ao Estado o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. Em um esforço para adiar ou até mesmo barrar o voto impresso, Gilmar tem discutido o assunto com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outras lideranças partidárias.

O registro do voto em papel será feito por impressoras acopladas às urnas. Após digitar os números do candidato, o eleitor poderá conferir em um visor de acrílico o voto impresso, que cairá em uma urna lacrada. Não será possível tocar ou levar para casa o papel, que será eventualmente conferido depois em caso de pedido de recontagem.

 

Como o modelo da nova urna é feito por módulos, as impressoras serão acopladas aos equipamentos, podendo ser substituídas se houver necessidade – ou até mesmo nem serem utilizadas, caso o Congresso Nacional decida revogar a implantação do voto impresso. Para 2018, o TSE cogita iniciar a implantação em seções eleitorais com menos eleitores.

 

Relatório. Em 2002, o voto impresso foi implantado em 150 municípios brasileiros – ao todo, cerca de 7,1 milhões de eleitores tiveram seu voto impresso, de acordo com o TSE. No Distrito Federal e em Sergipe, todas as seções contaram com a reprodução em papel. Um relatório da Corte Eleitoral concluiu que a experiência “demonstrou vários inconvenientes”, “nada agregou em termos de segurança ou transparência” e o pior: criou problemas. O tribunal apontou que nas seções com voto impresso foram observados filas maiores e um maior porcentual de urnas com defeito.

 

Para o ministro Tarcísio Vieira, a impressão não traz uma segurança adicional e implica dificuldades de toda ordem, com o aumento no tempo de votação e o risco de mau funcionamento das impressoras. “Isso vai inspirar custos adicionais gigantescos. O país destroçado economicamente, agora fica desperdiçando dinheiro com isso? É voltar para a fase das cavernas do ponto de vista eleitoral.”

 

Em maio, corregedores da Justiça Eleitoral pediram em carta divulgada à imprensa a revogação ou o adiamento do voto impresso. “O Brasil não tem condições neste momento de pagar esse preço quando as prioridades deveriam ser outras”, afirmou na ocasião o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Herman Benjamin.

 

Apesar das questões operacionais, o voto impresso dificulta a possibilidade de fraudes tecnológicas, avalia o professor Diego Aranha, pesquisador do Laboratório de Segurança e Criptografia Aplicada (LASCA), da Unicamp.

 

“Implementar o voto impresso é tornar a tecnologia eleitoral tão transparente quanto a utilizada em outros países. Vejo como avanço na questão da transparência por permitir que o eleitor confira na urna se há um registro em papel compatível com a intenção de voto dele”, avalia o pesquisador.

 

Em novembro de 2015, o Congresso derrubou o veto de Dilma ao voto impresso. Ao todo, 368 deputados e 56 senadores votaram a favor da impressão. A proposta havia sido apresentada pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que acredita que a impressão pode estimular a participação de cidadãos incrédulos com o sistema eletrônico.

NEO-ESQUERDA LATINA BOLIVARIANA FORA DO SÉCULO 21……

” ALMOÇO GRÁTIS NUNCA EXISTIU NEM PARA A DIREITA NEM PARA A ESQUERDA”……E NUNCA VAI EXISTIR…..

O TEXTO É DO  “ESTADÃO”,  E REPICO AQUI DO SITE DO F. CAMPANA (CURITIBA)…..A chamada esquerda latino americana, ao não fazer uma auto crítica (recomendada pelos manuais do comunismo real), simplesmente perdeu totalmente a sua credibilidade e gerou desesperança naqueles que acreditavam que os comunistas latinos tinham uma proposta séria de colocar a sociedade surrada latina num patamar de desenvolvimento.  Preferiram o caminho da corrupção, da grana fácil dos cofres do Estado e do desfrute de uma vida confortável no estilo do que eles chamam de “vida de pequeno burguês”………

REPETIÇÃO DE ERROS.   Os comunistas latinos “gramscianos”,  repetem os mesmos erros dos manos “Castros” de  de Cuba, que se recusaram a reconhecer  os avanços da sociedade “comuno-capitalista”chinesa, quando o Fidel visitou a China para estudar sua economia, cuja China   mesclou seu modelo econômico numa fusão de  “socialismo-capitalista”, ou seja, um governo duro ditatorial comunista, com economia calcada nos moldes do capitalismo, embora com cordéis firmes de controle do Estado.   Vejam o burrada dos comunas latinos  “gramscianos”, retratada neste texto do “estadão”….. 

 

Opção pelo atraso

 

 

Problema do anacronismo do Foro de São Paulo não é de hoje

 

 

 

Editorial, Estadão

Realizou-se recentemente em Manágua, na Nicarágua, a 23.ª edição do Encontro do Foro de São Paulo, o convescote anual de partidos ditos de esquerda da América Latina. O que de lá emana evidencia a teimosia de não ver que o mundo mudou e, principalmente, que os chamados líderes de esquerda já perderam toda a aura de proeminência, alheios como estão ao destino e às aspirações da população que eles insistem em dizer que representam.

São hoje pessoas enredadas em sérios problemas com a Justiça de seus países, como Cristina Kirchner e Lula da Silva, ou simplesmente assumiram, sem qualquer pudor, sua vocação autoritária, como é o caso de Nicolás Maduro, na Venezuela.

Deve-se reconhecer que o problema do anacronismo do Foro de São Paulo não é de hoje. Sua história mostra que ele já nasceu atrasado, a partir de uma visita em 1990 de Fidel Castro a Lula da Silva em São Bernardo do Campo, com o ditador cubano instando a que as forças de esquerda da América Latina oferecessem uma reação à queda do Muro de Berlim, ocorrida meses antes. A ideia foi criar essa instância de debates, para combater o “neoliberalismo” que “ameaçava” dominar a comunidade latino-americana.

As quase três décadas de debate não contribuíram, no entanto, para que essa turma percebesse que o mundo mudou. Continuam teimosamente presos a uma visão de mundo simplista, dividindo-o entre revolucionários e capitalistas. O documento preparatório da reunião é um conjunto de fórmulas feitas, com críticas, por exemplo, às “políticas que favorecem o monocultivo e a exportação exclusiva de matérias-primas e produtos básicos”. Conclamam a necessidade e a urgência de “formular e instrumentar um novo modelo econômico e social, cujo eixo seja pobreza zero” e admitem expressamente que ainda insistem “no sonho da Pátria Grande, única e indissolúvel, segundo os ideais de nossos próceres”.

Evidenciando sua cabal incapacidade de realizar qualquer autocrítica, o encontro abriu seus trabalhos com uma “Homenagem ao Eterno Comandante Fidel Castro Ruz”. E como dias antes um dos seus fundadores, Lula da Silva, havia sido condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, a reunião em Manágua serviu para os mais variados atos de desagravo ao ex-presidente brasileiro.

“A condenação de Lula se inscreve nos atos contra a vida democrática institucional do Brasil, quebrada já pelo golpe de Estado parlamentar contra a legítima presidenta Dilma Rousseff, ao que agora se soma a parcialidade do juiz Sérgio Moro, assim como a ausência de provas contra Lula”, disse, entre outras vozes alienadas da realidade, o Partido da Revolução Democrática (PRD), do México. Estão ainda hoje presos aos grilhões de uma ideologia que permite tão somente repetir que “Lula é inocente”.

Estivesse a influência do Foro de São Paulo restrita a essa ignorância voluntariosa, menos mal causaria. O grave é que a entidade, ao contribuir para a difusão de políticas, supostamente sociais, que só serviram para manter a população cada vez mais dependente das chamadas lideranças e organizações sociais, foi elemento de atraso econômico e social em boa parte da América Latina. Felizmente, o continente se vê cada dia um pouco mais livre dessa estreiteza de visão, com a ignorância ideológica de coloração marxista sendo cultivada apenas em guetos, como é o Foro de São Paulo.

A irrelevância do convescote em Manágua pode ser avaliada pelo fato de que a principal presença brasileira foi a da senadora Gleisi Hoffmann, ré em processo da Lava Jato. Entre outros objetivos, a presidente do PT foi manifestar “apoio e solidariedade” ao governo de Maduro, frente ao que chamou de “violenta ofensiva da direita”. Como fica evidente, as chamadas lideranças progressistas são cada vez menos populares.

É o bom sinal de que a população latino-americana percebe, com nitidez crescente, que essa turma formada sob as barbas de Fidel Castro pouco entende de progresso. O seu legado é um tremendo atraso, que a muito custo se tenta agora remover.

LULA (PT) E SEU SÍTIO DE ATIBAIA….”LARANJA” NUNCA VIU O SÍTIO?

SITUAÇÃO DO LULA (PT) SÓ TEM SE AGRAVADO…..O Lula tentou……tentou e até agora não conseguiu provar que nada tem a ver com a propriedade do sítio de Atibaia, cujo  “proprietário” ao que tudo indica é um “laranja”  do Lula, pessoa com laços de fidelidade ao chefe….Vejam esta matéria sobre a “laranjada” petista….(Ref. Fernando Bitar)

 

 

Fernando Bittar, o ‘dono’ do sítio, abandona a propriedade e Lula também 

O ‘proprietário’ do sítio Santa Barbara, em Atibaia, abandonou o imóvel. A rigor, Fernando Bittar é o único proprietário rural da face da terra que jamais viu de perto a terra que jura ter comprado, é o que diz, numa rápida análise, o jornalista Augusto Nunes, da ‘Veja’.

O rapaz, filho do ex-prefeito de Campinas Jacó Bittar, indubitavelmente é tão somente o ‘guardião da escritura’, noutras palavras um mero ‘laranja’.

Por toda a propriedade, na busca e apreensão realizada no dia 04 de março de 2016, a Polícia Federal encontrou notórias evidências do verdadeiro dono.

O laudo exarado pelo peritos é categórico na identificação do proprietário.

A negativa de Lula é ultrajante. Nesse sentido, ele tem enfrentado problemas domésticos com os netos, que questionam o avô sobre os passeios no sítio.

Para as crianças, o ex-presidente não tem como mentir, não tem como dizer que o sítio não é dele.

É evidentemente uma situação deprimente.